Cine PE 2018 | Dia 5 - Curtas-Metragens
Artigo

Cine PE 2018 | Dia 5 – Curtas-Metragens

A 5ª e última noite desta edição do Cine PE manteve o nível elevado de produções, com os  curtas Edney”“Seja Feliz“Cine S. José, e “Sweet Heart”. Confira:

MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS- METRAGENS PERNAMBUCANOS (MOSTRA PE)


EDNEY(PE) – Ficção – 15 min.

Cine PE

Sinopse: De dia ele é Ed e trabalha lavando pratos. À noite, ele é Ney e no palco canta sua história. Até alguém misturar suas duas vidas..

Direção: João Roberto Cintra

A externação de sentimentos e repressões através da performance artística é das mais exploradas dentro e fora das telas, e aquela que vemos em Edney – um dos melhores trabalhos deste festival – consegue emocionar e divertir. O filme de João Roberto Cintra é um estudo de personagem que está quase que por inteiro nos ombros de seu ator principal, Heraldo Carvalho, entregando uma interpretação comovente. As diferenças da vida dupla de seu protagonista – a frieza e distanciamento quase documental de dia e o calor que vem nos ambientes e planos fechados à noite – se completam em seus momentos finais, onde a belíssima performance musical entregue embaralha e complica; onde as duas vidas – a do artista e a da pessoa – se misturam.

SEJA FELIZ (PE) – Ficção – 7 min.

Cine PE

Sinopse: Em uma realidade distópica a vida não pertence apenas ao “vivente”. Regras e proibições sistemáticas regem toda sociedade com a máxima mais contraditória ao “Cidadão 25076”, – Seja Feliz!

Direção: Diego Melo

Daqueles curtas ambientados em um aposento com o foco primário num diálogo entre personagens, Seja Feliz!, de Diego Melo consegue divertir – e quem sabe, indignar – em sua perversidade. Com diálogos interessantes e um mundo construído que alimenta as suposições do universo apresentado aqui, ele também conta com boas atuações. A cena pós-créditos soa um tanto quanto desnecessária, mas não compromete este eficaz curta.


MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS- METRAGENS NACIONAIS


CINE S. JOSÉ (PE) – Documentário – 11 min.

Cine PE

Sinopse: O Cine S. José foi construído em 1942, na cidade de Afogados da Ingazeira no Sertão de Pernambuco, em meados dos anos 80 os projetores são vendidos e o cinema é fechado. Abandonado o teto desaba só restando à fachada. Em 1994 um grupo de pessoas inicia um trabalho de reconstrução.

Direção: William Tenório

Cine S. José se junta a Uma Balada Para Rock Lane  não só por contar a história de cinemas que perdem espaço e caem no esquecimento apenas para serem restaurados depois, mas por atestar os motivos essências de tais restaurações: o amor pela sétima arte. Se este não tem uma figura central como Rock Lane para colar tais temas, ele ao menos faz um ótimo trabalho documental.

SWEET HEART (SP) – Ficção – 21 min.

Cine PE

Sinopse: Uma adolescente cresce em São Paulo.

Direção: Amina Jorge

A aparente simplicidade de seu enredo e acontecimentos retratados aqui – como a curta sinopse diz, “uma adolescente cresce em São Paulo – possui uma discussão mais implícita não só sobre o papel da mulher – neste caso, de origem asiática, o que abre mais um leque de preconceitos – na sociedade, mas também em suas representações no áudio visual. As cenas de nudez frontal e explícita masculina – que atraiu reações adversas do grande público – evidenciam isso. Assim, o interessante trabalho de Amina Jorge nos coloca no lugar de sua protagonista, numa narrativa mais de registros abertos para a (auto)reflexão e debate do público.

Deixe seu comentário