#ConexãoSundance 2020: I Carry You With Me - Cinem(ação)

#ConexãoSundance 2020: I Carry You With Me

#ConexãoSundance: Crítica e análise do filme I Carry You With Me.

A cobertura do Festival de Sundance 2020 será postada filme a filme, com resumos e críticas dos longas acompanhados pelo crítico Maurício Costa.

VEJA A COBERTURA COMPLETA DO FESTIVAL DE SUNDANCE AQUI!

I Carry You With Me

O filme americano e produzido no México (em espanhol) chamado I Carry You With Me é baseado na história real de um casal homossexual mexicano que emigrou aos Estados Unidos no final dos anos 90 e viveu ilegal por muito tempo. A diretora é amiga deles. É um bom filme, mas o ponto forte e o ponto fraco é o mesmo: trata da vida de imigrante e da vida deles no México, inclusive com cenas de partir o coração sobre a homofobia que eles passaram. Uma das cenas é de partir o coração emocionalmente, pela agressão psicológica.

Ao mesmo tempo, I Carry You With Me fica na corda bamba entre ser sobre imigração e sobre homofobia. Narrativamente, isso causa um certo problema. A homofobia não é o motivo pelo qual eles foram aos EUA, por exemplo. A homossexualidade está no contexto da história deles, e a partir disso o caminho de emigrarem faz com que o filme tenha um tema e depois ganhe outro tema. Ao fazer a transição para os Estados Unidos, a homofobia sai de questão. Isso prejudica um pouco.

Outra coisa interessante é que, quando o filme se passa no tempo presente, a diretora usou imagens documentais e usou os próprios personagens no fim do filme, com um “cinema verdade”. O tempo anterior é filmado com atores. Tem o problema visual, já que eles não se parecem fisicamente. Mas a intenção não se traduz necessariamente em um bom resultado.

A Sony comprou o filme, então ele tem chances de ir ao Brasil.

Nota: 3,5 / 5

Sinopse e Ficha Técnica:

O jovem mexicano aspirante a chef, Iván, trabalha em um restaurante na esperança de conseguir um lugar na cozinha enquanto apoia a mãe de seu filho. Uma noite, ele conhece Gerardo, um belo professor que, ao contrário de Iván, é gay. A química deles é instantânea. A descoberta de seu romance, no entanto, causa conflito, e ele é proibido de ver seu filho. Em desespero, Iván toma a árdua decisão de atravessar a fronteira para avançar em sua carreira culinária, prometendo ao filho e ao novo amor que ele retornará.

Competição: NEXT
País: EUA / México
Duração: 111 min
Idioma: Espanhol
Produção: The Population
Direção: Heidi Ewing
Roteiro: Heidi Ewing / Alan Page Arriaga

Participam da cobertura do Festival de Sundance 2020 os seguintes sites e canais: Razão:de:Aspecto, Cinem(ação), Getro.com.br e Wanna be Nerd.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon