Cine PE 2019 | Holograma com imagem de Graça Araújo surpreende público na noite de abertura

Cine PE 2019 | Holograma com imagem de Graça Araújo surpreende público na noite de abertura

Jornalista que fez o cerimonial do festival por 22 anos foi homenageada na noite desta segunda-feira (29)

Durante 22 anos, fosse no Cinema São Luiz ou no Teatro Guararapes – lugares que receberam e recebem de portas abertas o Cine PE – a jornalista e cerimonialista Graça Araújo emprestou sua potente voz ao festival. “Graça era a cara do Cine PE. Não tem como pensar em um e não lembrar do outro”, descreve a diretora do evento, Sandra Bertini. Não à toa, Sandra decidiu oferecer a grande homenagem da 23ª edição do Cine PE à amiga, falecida em setembro de 2018. 

Para a surpresa do público, na abertura do festival, o palco se iluminou com um holograma que trazia o rosto e a voz da jornalista. “Eu sempre estive com vocês nesses 22 anos, neste ano não poderia ser diferente”. A homenagem, ovacionada pelo público que lotou o Cinema São Luiz na noite desta segunda-feira (29), também foi recebida com muito choro por colegas de trabalho, amigos e familiares de Graça. 

Holograma Graça Araújo
Homenagem surpreendente: Holograma de Graça Araújo emociona na abertura do CinePE 2019

O vídeo-simulação foi seguido pela estreia da atriz Nínive Caldas como cerimonialista do evento. “A vida da Graça (a nossa, Araújo) é uma extensão da vida do Cine PE”, dizia um dos trechos mais tocantes do texto de homenagem de Sandra Bertini, lido com muita sensibilidade por Nínive. A homenagem se encerrou com um vídeo de  memórias e a entrega do troféu Calunga de Ouro, a maior honraria do festival, entregue à irmã de Graça pela equipe que trabalhou nos bastidores com a jornalista durante os últimos 22 anos. 

Na abertura da programação de seu 23º ano, o Cine PE exibiu os dois filmes da mostra Hors Concours: o curta “Parto Sim”, de Kátia Mesel, e o longa-metragem “Frei Damião – O Santo do Nordeste”, de Deby Brennand

Baseado em fatos reais, a ficção “Parto Sim” retrata a delicada situação das grávidas de Fernando de Noronha, que precisam deixar suas casas até a 34ª semana de gestação e ir para o Recife, onde há oferta de assistência médica adequada. “Gravidez precoce, adoção e aborto são mencionados dentro do enredo, então este é um filme que incomoda”, comentou a cineasta Kátia Mesel. 

Por fim, o evento contou com a estreia do longa-metragem “Frei Damião – O Santo do Nordeste”, documentário que desvenda, por meio de entrevistas com alguns descendentes de italianos, amigos, párocos e frades franciscanos que conviveram com Frei Damião, o homem por trás do mito religioso. “É um prazer estrear meu segundo longa dentro do Cine PE. Antes de sonhar em ser cineasta, eu já prestigiava o evento”, comentou Deby. 

O Cine PE segue nesta terça-feira (30) com a exibição dos curtas pernambucanos “Mulheres de Fogo” e “Pisciano”, além de “Carrero, o Áspero Amável”, de Luci Alcântara e “Procuram-se mulheres”, documentário de Rozzi Brasil, ambos dentro da Mostra Competitiva de Curtas-metragens Nacionais. Em seguida, o evento exibe o longa-metragem “Abraço”, com presença confirmada do ator Flávio Bauraqui.

Neste ano, o Cine PE acontece no Cinema São Luiz e as entradas são gratuitas.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon