Cine PE 2018 | No São Luiz lotado, Cássia Kis se emociona com homenagem do Cine PE - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema
Artigo

Cine PE 2018 | No São Luiz lotado, Cássia Kis se emociona com homenagem do Cine PE

A segunda noite de exibições do Cine PE – Festival do Audiovisual, que aconteceu nesta sexta-feira (1º), foi marcada por muita emoção e boas doses de riso. Dando início à programação, o documentário em curta-metragem “Uma Balada para Rocky Lane”, dirigido por Djalma Galindo, arrancou gargalhadas e foi ovacionado pelo público. O filme conta a história de José Leite Duarte, que assumiu a identidade de um famoso ator dos faroestes norte-americanos, passando a se vestir como o cowboy e a se envolver em duelos imaginários com as crianças nas ruas de Arcoverde, no sertão de Pernambuco. O encontro ainda contou com a exibição de outros três curtas-metragens: “Teodora Quer Dançar” (MT), “Balanceia” (RO) e “Banco Brecht” (PE) também arrancaram elogios nos corredores do Cinema São Luiz.
O grande momento da noite, no entanto, foi a homenagem à atriz Cássia Kis, que recebeu a honraria máxima do evento, o Troféu Calunga de Ouro. Surpreendida pela produção do festival, Kis ficou emocionada ao descobrir que receberia o prêmio das mãos do ator Gabriel Leone, que interpretou seu filho na novela global das 23h “Os Dias Eram Assim”. Em seu discurso, Leone revelou: “Desde antes de eu pensar em fazer teatro, de ter qualquer relação com a arte, eu te admirava. Quando eu te conheci, esse sentimento extrapolou, não só artisticamente falando, mas como pessoa”.
Para fechar a noite, foram exibidos os longas-metragens cariocas “Os Príncipes”, de Luiz Rosemberg Filho, e “Christabel”, de Alex Levy-Heller. Os filmes integram a Mostra Competitiva de Longas-Metragens.
Neste sábado, às 10h, no Hotel Nobile Executive, o festival promoveu uma coletiva de imprensa com os representantes dos filmes exibidos na sexta e com a atriz Cássia Kis. Durante a noite, o festival exibe os curtas “Cara de Rato” (PE), de Benedito Serafim, “Plantae” (RJ), de Guilherme Gehr, “Através de Ti” (RS), de Diego Tafarel, e “Vidas Cinzas” (RJ), de Leonardo Martinelli, e os longas “Marcha Cega” (SP), de Gabriel Di Giacomo, e “Dias Vazios” (GO), de Robney Bruno Almeida. Além da projeção dos filmes, o festiva presta homenagem ao ator Rodrigo Santoro.
O 22º Cine PE segue até o dia 5 de junho e a entrada é gratuita.

Deixe seu comentário