Crítica: Antes de Dormir - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Crítica: Antes de Dormir

Quando vi que Colin Firth fazia parte do elenco de “Antes de Dormir” (Before I Go to Sleep, 2014) fiquei animada para assistir. Porém, admito que me decepcionei. Esperava um filme completamente diferente do que ele realmente é.

beforeigo2

O filme é uma adaptação do livro de S. J. Watson, de 2011. Dirigido e escrito por Rowan Joffé (roteirista de “Extermínio”), a trama é sobre Christine Lucas (Nicole Kidman), uma mulher que sofreu um ataque no passado e não consegue armazenar memórias de um dia para o outro. Desse modo, todos os dias ela acorda sem saber onde está e quem é o homem com quem mora junto (Firth). Christine guarda uma câmera com gravações dela mesma para orientá-la durante os dias. Com o passar dos primeiros minutos, descobrimos que alguém está mentindo para Christine, e a grande questão do filme é saber qual a verdadeira história daquela mulher e qual o motivo de tantas mentiras.

De certo modo, o filme prende o espectador quando faz um jogo de mentiras entre os personagens. Em alguns momentos acreditamos no marido de Christine, mas em outros desconfiamos de tudo e de todos. A infidelidade, o suposto filho esquecido, o afastamento entre duas melhores amigas. Invenções misturam-se com as verdades, e não sabemos quem é o enganador da história. O que me deixou mais revoltada é que o filme tem tudo para ser um sucesso, visto que o suspense capta a atenção e gera ansiedade, e a idéia é muito boa. Porém, Joffé pecou em um ponto extremamente importante: a monotonia. A sucessão dos acontecimentos acontece tão lentamente que acaba deixando o espectador cansado. A falta de ligações entre algumas cenas também é notável, e se você for assistir à noite, provavelmente ficará com sono. Isso tudo se torna bem evidente em apenas 92 minutos. Temos um pouco mais de ação nos últimos minutos, quando a trama é revelada. E a interpretação do final também fica a critério do espectador.

beforeigo1

Embora eu admire Firth, sua atuação não foi nada espetacular, assim como a atuação de Kidman. O elenco também conta com Mark Strong e Anne-Marie Duff. Em minha opinião, não houve química entre os personagens em momento algum, e todos estão com a mesma expressão durante o filme inteiro, tornando-o mais monótono ainda. Talvez com outros atores houvesse uma ligação mais convincente entre os personagens. As cenas são vazias, os diálogos são pobres e o filme é sem sal e sem açúcar. É realmente uma pena que uma trama tão inteligente e sagaz tenha sido tão pouco aproveitada. “Antes de Dormir” deveria ser filmado novamente, tomando certos cuidados, com um elenco diferente e com uma dose de perfeccionismo.

  • Nota Geral
1

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon