Top 10 Cinema Nacional - Melhores Filmes da Década 2010-2019
Top 10

Top 10 Cinema Nacional Melhores filmes da Década 2010-2019

A década de 2010 foi excelente para o cinema nacional, e essa lista é a prova.

“Cinema Nacional não presta!” Ouço isso direto! Principalmente agora, com o pessoal, inclusive alguns “críticos”, querendo acabar com a Ancine. Mas a década de 2010 é a prova que o cinema nacional é excelente! O que falta é buscarmos os filmes certos e sair das chamadas “globochanchadas”, que tem o seu lugar, mas resumir o cinema nacional a isso, é muita sacanagem. O Top 10 Cinema Nacional da década veio para provar que o cinema nacional é muito bom sim! Muito bom não, excelente!

Como eu disse na lista de melhores da década , lista são subjetivas e não existe lista errada ou certa, todas são certas, tudo depende do seu gosto e de sua formação.

Então vamos lá! Esse é o meu Top 10 Cinema Nacional da Década!

10. Para Minha Amada Morta
Top 10 Cinema Nacional

Terceiro longa Aly Muritiba, o primeiro dirigindo sozinho, temos aqui um filme que quebra nossa expectativa. Enquanto achamos que Fernando, personagem de Fernando Alves Pinto, vai por um caminho, Aly nos leva para outro caminho completamente diferente do que imaginávamos. Só essa quebra de expectativa já vale conferir o filme, mas junte isso com uma direção elegante e segura. Atuações perfeitas, roteiro instigante e uma das cenas mais tensas da década, sem dar spoiler, a cena inclui uma arma e o filho de Fernando. Para Minha Amada Morta quebra a nossa expectativa, tem um roteiro instigante, atuações de peso, direção elegante e segura, edição perfeita, ou seja, é um filmaço. Embora seja lento, isso é proposital para nos envolvermos com a história. Vale demais conferir e merece estar no Top 10 Cinema Nacional!

9. O Menino e o Mundo
Top 10 Cinema Nacional

O Menino e o Mundo é com certeza a animação nacional da década, e talvez de todos os tempos. Com traços de desenhos infantis, a animação de Alê Abreu, é uma verdadeira obra de arte. Vencedor do Festival de Annecy de Melhor Animação e Prêmio da Audiência, Vencedor do Prêmio de Melhor Animação Independente no Annie Awards e indicado ao Oscar de Melhor Animação, o filme de Alê é a mais premiada animação brasileira. Se pra fazer filmes no Brasil é difícil, imagina fazer animação? E Alê Abreu conseguiu! Ele produziu e dirigiu um filme de alta qualidade. Com traços infantis, colorido e uma linguagem própria, O Menino e o Mundo é uma verdadeira fábula do crescimento e do descobrimento do mundo feito por uma criança. Lúdico, bem feito, bonito, reflexivo, o filme de Alê Abreu é uma obra de arte moderna com um olhar de esperança sobre o futuro. Com música de Emicida, o filme é um dos grandes filmes da década.

8. O Palhaço

Divertido, leve, bonito e emocionante. É assim que posso descrever O Palhaço segundo filme dirigido por Selton Mello. Sucesso de público e crítica, o filme é uma bela homenagem ao circo, aos artistas circenses e a cultura e costumes interioranos. Em seu segundo filme, Selton se mostra seguro e toma decisões inteligentes no desenvolvimento da história. Com atuações sensíveis e marcantes de Paulo José e do próprio Selton, o filme nos entrega belas imagens e trilha sonora envolvente. Com uma fotografia lindíssima, o filme é também uma bela homenagem ao cinema, com várias citações ao cinema mudo, como o de Chaplin por exemplo. O filme é uma bela fábula sobre a descoberta de seu lugar e de quem você é. É por essas e outras que fazem O Palhaço estar no meu Top 10 Cinema Nacional.

7. O Silêncio do Céu

Esse filme está aqui por dois motivos. O primeiro é sua qualidade técnica, em especial a fotografia e é claro o som, em especial o silêncio. Além de atuações, roteiro e direção espetaculares. O segundo motivo dele estar aqui nessa lista, é que foi graças a ele que eu vim parar aqui o Cinem(ação). Muito antes de eu escrever meu primeiro texto sobre a infame série O Nevoeiro, foi publicado um texto meu na coluna Eu Cinéfilo, uma crítica, uma reflexão sobre essa obra espetacular de Marco Dutra. Por motivos técnicos, reflexivos e claro por motivos emocionais, O Silêncio do Céu está no Top 10 Cinema Nacional.

6. O Lobo Atrás da Porta

Dirigido Fernando Coimbra, esse filme, premiado internacionalmente, é com certeza uma obra prima da década no cinema nacional. Baseado livremente em uma história real, o Caso Fera da Penha, O Lobo Atrás da Porta é um dos primeiros exemplares do cinema nacional de gênero na década de 2020. Um suspense intrigante e envolvente, o filme tem um elenco perfeito, com destaque para Leandra Leal em uma atuação assustadora. O filme tem uma direção incrível, indicada ao DGA de Melhor Diretor Estreante. E mesmo que a gente já saiba o final da história, Fernando Coimbra constrói uma história de uma forma que nos prende na cadeira do início ao fim.

5. Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro

Maior bilheteria da história do cinema nacional, Tropa de Elite 2 é um dos raros exemplos em que a continuação é melhor que o original. Dirigido novamente por José Padilha, o filme se eleva a um nível superior. O roteiro se aprofunda nos problemas do sistema abordando as milícias, os crimes contra a imprensa, o papel dos programas sensacionalistas e dos direitos humanos na sociedade. O filme deixa de lado a violência do BOPE e do Rio, para se concentrar nos problemas da sociedade, na influência da violência na politica e na TV, lógico sem deixar de lado cenas de ação de tirar o fôlego e atuações fantásticas de Wagner Moura e Irandhir Santos.

4. O Som ao Redor

Primeiro filme de Kleber Mendonça, e ele já entra na lista! Considerado pelo New York Times um dos melhores filmes do ano em 2012, o filme é uma reflexão sobre a vida, heranças, sobre o som ao nosso redor e como eles nos afetam. Tendo como pano de fundo um condomínio de classe média em Recife, o filme mostra como a presença da milícia pode causar tranquilidade e tensão. Com cenas marcantes e contemplativas, o filme é uma obra de arte que nos faz pensar e refletir na vida. Com um som espetacularmente bem feito o filme é uma obra indispensável no Top 10 Cinema Nacional.

3. Que Horas Ela Volta?

Dirigido por Anna Muylaert, Que Horas Ela Volta? foi o filme que despertou a atenção para o cinema nacional na segunda metade da década. Vencedor do prêmio de melhor atriz para Regina Casé e Camila Márdila no Festival de Sundance, o filme ainda levou o prêmio de Melhor Filme de Ficção da Mostra Panorama, principal mostra paralela do Festival de Berlim. O filme de forma simples, singela e bonita mostra a relação de mãe e filha de forma emocionante. Em cenas simples o filme emociona, e nos faz derramar lágrimas e sair com um sorriso no rosto, como na última cena do filme. Assista e tente não se emocionar!

2. Bacurau

Filme nacional sensação de 2019, dirigido por Kleber Mendonça e Juliano Dornelles, o filme foi o vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes 2019. Com um elenco estrelar, encabeçado par Bárbara Colen, Silvero Pereira, Sônia Braga e Udo Kier, o filme é uma distopia assutadora bem próxima da nossa realidade. Com um apuro técnico, pouco visto em filmes nacionais, um roteiro inteligente e intrigante, atuações poderosas e uma a direção afiada. O filme é com certeza o Terra em Transe de nossa geração.

Menções Honrosas:

Antes de irmos para o 1º lugar é hora de fazermos algumas menções honrosas que representam bem, o bom momento em que o cinema nacional viveu na década de 2010: Uma Noite em 67, Colegas, Minha Mãe é Uma Peça, Meu Passado me Condena, Faroeste Caboclo, Somos Tão Jovens, Entre Nós, Getúlio, Califórnia, O Roubo da Taça.

Existem vários outros que com certeza entrariam nessa lista. Mas se eu colocasse não estaria sendo sincero com vocês porque não assisti. Provavelmente filmes como Benzinho, Bingo, Ferrugem, Como Nossos Pais, Divino Amor, O Animal Cordial, Vazante, A História de Eternidade, Uma História de Amor e Fúria e Cine Holliúdy com certeza estariam ou no Top 10 ou nas menções honrosas.

1. Aquarius
Top 10 Cinema Nacional

Segundo filme ficcional de Kleber Mendonça, Aquarius foi o filme que tornou o diretor um grande conhecido do público em geral. O filme foi o retorno de Sônia Braga em grande estilo para o cinema, e de quebra ainda fez com que o povo brasileiro se politizasse, mas isso é assunto pra outra hora. Mas o que faz de Aquarius, para mim, o melhor filme da década ao invés de Bacurau, como a maioria dos críticos e plantão? Um dos motivos até já citei, o filme fez o povo brasileiro se engajar e se politizar, e esse é o papel da cultura e do cinema. Embora o filme não seja político, devido o protesto em Cannes o filme se tornou um símbolo de resistência. Mas nem só de resistência vive um filme, o roteiro é um dos mais impressionantes do cinema nacional. O filme é um verdadeiro estudo de personagem, com uma atuação primorosa de Sônia Braga, que saiu do ostracismo injusto em que a atriz se encontrava. Aquarius é um filme de atuação, diálogo e lembranças. Com uma trilha sonora nostálgica e com a melhor atuação da carreira de Sônia. E como está bem mais próximo de minha realidade ele me tocou mais que Bacurau.

Bem galera essa é a minha lista! E aí qual é a sua? Concorda? Discorda? Conta pra gente aqui nos comentários.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon