Crítica: (Des)encanto (2018) - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Crítica: (Des)encanto (2018)

“(Des)encanto” (Disenchantment, em inglês) é uma série de animação original da Netflix criada por Matt Groening, que também criou “The Simpsons” e “Futurama”. A animação, voltada para o público adulto, fez grande sucesso em 2018, e deixa expectativas por novos episódios em 2019.

A primeira temporada contém 10 episódios que exploram a vida de uma princesa alcoólatra, seu amigo Elfo e seu demônio pessoal chamado Luci. Por aí já dá para perceber que tal animação não é nem um pouco convencional, então é melhor tirar as crianças da sala! Eles vivem em um reino chamado “Dreamland” (Terra dos Sonhos), e a história se passa na Idade Média. Porém, a princesa Bean prefere se envolver em aventuras e situações que não eram pertinentes para as mulheres na Idade Média, e isso é muito legal. O seriado é muito colorido e bonito, e mantém o estilo dos trabalhos anteriores já citados de Matt Groening.

Luci é um personagem um tanto complexo. Parecido com um gato preto arrogante, ele faz o papel daquela voz maligna e tentadora que quer fazer com que a princesa tome decisões arriscadas. Entretanto, ao mesmo tempo que Luci é um personagem “mau”, é muito fácil simpatizar com ele, e em alguns momentos é possível notar alguns traços de empatia.

Em minha opinião, o melhor personagem é o Elfo. Ele garante a maior parte das risadas do seriado (sim, é um seriado muito cômico e com humor negro), e por vezes é envolvido por uma nuvem de ingenuidade que o deixa mais engraçado ainda. O Elfo é medroso, mas fiel a princesa Bean. É um personagem que pode ser melhor desenvolvido na segunda temporada.

Temos um detalhe importantíssimo que não deve ser ignorado: assistam dublado! A dublagem está sensacional, com uma adaptação incrível para gírias brasileiras. Eu tentei assistir legendado, pois sempre vejo qual das duas opções é melhor, mas não há comparação. A equipe de dublagem arrasou demais, e o trabalho deles merece ser reconhecido.

Por fim, “(Des)encanto” é uma animação medieval bem elaborada, e com o desenvolver dos personagens e dos episódios a série te deixa sedento por mais história. Claro que ainda há muitos pontos que devem ser esclarecidos e trabalhados mais profundamente, mas vamos aguardar os próximos 10 episódios que a segunda temporada promete!

  • Nota Geral
5

Resumo

(Des)encanto é uma série de animação original da Netflix que traz uma carga de humor negro e comicidade por trás de alguns personagens principais: uma princesa alcoólatra, um demônio pessoal e um elfo. A versão dublada garante muitas risadas!

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon