Tudo a Um Toque - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Tudo a Um Toque

Eu me recordo da sensação que era ir até uma locadora de vídeo, e procurar alguma obra que viesse a chamar minha atenção. Observar os cartazes, ver as pilhas de títulos que a locadora haveria de ter em seu acervo, ou dar de encontro com alguém interessante que atravessa-se uma estante de dvd’s. Como em um filme romântico e brega lá estava eu, olhando cada título, imaginando quando seria o momento que alguém chegaria e discutiria sobre a obra que eu segurava. Não demorou muito para que eu descobrisse que locadora não é praça, e com o tempo consegui ver que essa cultura estava sendo empurrada para fora de escanteio.

As pessoas prezam pelo conforto de seus lares, foi desse pensamento que surgiu as locadoras de vídeos, “o conforto de seus sofá é mais convidativo e melhor do que o da poltrona de cinema”. Porém, esse conforto foi se transformando em conformidade, querendo se adequar mais a praticidade. Ninguém quer mais se deslocar até uma loja para tentar a sorte de conseguir uma cópia (totalmente arranhada), de algum clássico ganhador de Cannes.

Com o surgimento dos serviços de streaming de vídeo, tais como: Netflix, Looke, Amazon Prime, HBO NOW, Hulu e até mesmo a Apple Music (que vem querendo atingir também esse mercado de vídeo), vieram suprindo tal necessidade com seus catálogos extensos de produções de grandes estúdios, quanto de suas produções originais.

A produção Manchester à Beira-Mar teve um investimento de 10 milhões de dólares, pelos direitos de distribuição do serviço de streaming da Amazon, a Amazon Prime. Sendo o primeiro serviço de streaming de vídeo a ter uma produção ganhadora na categoria de melhor roteiro original no Oscar.

 

Contudo, a Netflix foi pioneira em ter seu nome e suas produções indicados em premiações, que antes só contemplavam os veículos já tão conhecidos, como a televisão e o cinema. Em 2014, o documentário produzido pela Netflix “ The Square” foi indicado na categoria Melhor Documentário no Oscar, sendo a Netflix o primeiro serviço de streaming de vídeo a ser indicado no Academy Awards. Em 2017 a Netflix teve 3 de suas produções originais na lista de indicados no Oscar, sendo eles: “A 13ª Emenda” (indicado a Melhor Documentário), “Extremis” (indicado a Melhor Curta Documentário) e “Capacetes Brancos” (ganhador de Melhor Curta Documentário).

Beasts of No Nation foi o primeiro longa metragem a ter investimento com direitos de distribuição pela Netflix, foram pagos cerca de 12 milhões de dólares, sendo que o filme para ser produzido custou a metade do investimento. São 500 milhões de dólares de investimento que a Netflix disponibiliza por ano para novas produções.

Com tanto investimento em novas produções, disponibilidade em plataformas variadas (de pequenos celulares à televisores ultra modernos), variedades e extensos títulos em seus catálogos, os serviços de streaming de vídeos vieram a ter um espaço no bolso e no estilo de vida das pessoas. Vemos o entretenimento se tornando cada vez mais de uso pessoal, em que as pessoas preferem se reservarem a assistir “o que querem, quando querem” de forma a compartilhar essa experiência apenas no meio virtual. As pessoas não deixaram de ir ao cinema, e eu acredito que ainda existam um nicho de pessoas frequentadoras das locadoras de vídeo (que restam). Ainda assim, esperar a internet carregar o filme é melhor do que esperar em uma fila.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon