Crítica: “Se Beber, Não Case! Parte III” - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Crítica: “Se Beber, Não Case! Parte III”

Se beber nao case3-01

Em 2009 estreou no cinema uma das comédias mais bem sucedidas de sua história, tratave-se de “Se Beber, Não Case!”, que colocou Bradley Cooper, Ed Helms e Zach Galifianakis nos papeís principais de uma história super bem bolada e com diversas reviravoltas.

Se beber nao case3-08Enquanto Cooper faz o papel do moço bonitão e sexy, que é considerado o “lider do grupo”, Helms interpreta um personagem que é tipicamente nerd, com medo de muitas coisas e conservador até certo ponto. Já Zach faz o personagem Se beber nao case3-05doido, que fala coisas sem sentido e tem a maior carga concentrada de piadas.

A comédia estreou com mais de 1,5 milhão de espectadores, levando o filme a ter uma segunda versão em 2011, onde o cenário principal seria Las Vegas! A segunda versão do filme foi sucesso absoluto e teve mais de 2,5 milhões de pessoas indo ao cinema para assistir o grupo de amigos que só se metiam em enrascadas.

A história é simples, porém genial para um filme de comédia. Em uma despedida de solteiro, Alan (Zach) da drogas para seus amigos que perdem a consciência e acordam em meio a um caos absoluto. Agora, perdidos e sem saber o que fizeram, eles tem que refazer o caminho para entender como chegaram a tal ponto.

“Se Beber, Não Case!” é sim um dos filmes de comédia que foram mais bem feitos em Hollywood nos últimos tempos, e empolgados com tudo isso, os produtores resolveram encerrar a trilogia com “Se Beber, Não Case! Parte III”.

Se beber nao case3-07Desta vez o filme foge um pouco da história que norteou os dois primeiros, a história tenta na verdade conectar alguns pontos soltos dos primeiros filmes, e foca a história em Mr. Chow, interpretado por Ken Jeong, que acaba fugindo da prisão e usa o trio para tentar fugir de um mafioso que o caça.

Se beber nao case3-04Com um histórico tão rico, “Se Beber, Não Case! Parte III”, é sem dúvida o filme mais fraco de todos, talvez justamente, por não ter seguido a linha dos outros dois. Tanto que para mim a cena mais engraçada é a última, após o subir dos créditos, que vai buscar algo muito semelhante ao que os dois primeiros filmes tinham feito. Mas o fato é que a história é pouco convincente, pois um dos fatores que deixavam o filme engraçado é que existem pessoas que realmente vão a festas e esquecem no dia seguinte o que fizeram. Neste contexto o filme parece forçar um pouco a barra quando tenta mostrar esse jogo de chantagem e perseguição mafiosa.

Mais uma vez Zach Galifianakis é quem rouba a cena. No começo do filme temos a sensação de que o terceiro filme irá focar em Alan, porém o personagem perde um pouco de força ao decorrer da história, o que frustra um pouco os fãs. Bradley Cooper continua mantendo o seu papel com normalidade sem qualquer tipo de novidade e Ed Helms perde um pouco da importância neste filme, e tenta sempre que possível exagerar em algumas reações.

Se beber nao case3-06Conseguimos perceber que algumas vezes o filme tenta beliscar as produção de 2009 e 2011, porém fica longe de agarra-las, pois mesmo essas tentativas são um pouco sem sentido.

Por fim é um filme engraçado, sem dúvida. Nos proporciona cenas hilárias, principalmente com Alan, como na qual o vemos cavando para enterrar seu pai, ou chegando de um passeio com sua irmã. São cenas que não tem um diálogo longo, mas que a composição corporal e os jeitos do personagem te fazem rir. É um estereótipo muito bom de se trabalhar, pois da margem para criações e ações muito engraçadas.

Se beber nao case3-02

“Se Beber, Não Case! Parte III” é um filme que tem uns 30 minutos iniciais muito engraçados, com piadas muito bem colocadas, porém ele perde um pouco do ritmo das piadas com a sequencia, é um filme que caminha muito perto da regularidade, ou seja, não apresenta muitos elementos novos. Ele tem sim, planos engraçados e funcionam independentemente do restante do filme. Como encerramento da trilogia, ele até deixa uma porta entre-aberta para que talvez surja um Parte IV porém não convenceu com o terceiro e talvez continue se sustentando com os dois primeiros.

Confira o trailer de “Se Beber, Não Case! Parte III”:

Nota: 3 Claquetes
3-claquetes

 

 

Veja também:

Crítica: Além da Escuridão – Star Trek

Crítica: Faroeste Caboclo

Crítica: Os Miseráveis (Les Misérables – 1998)

Crítica: Liberal Arts

Crítica: Somos Tão Jovens

 

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon