Precisamos falar sobre Killing Eve - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Precisamos falar sobre Killing Eve

Uma assassina inteligente e uma pessoa comum que a quer capturar. Um pouco clichê, genérico e até super explorado em outras séries e filmes famosos. Se você quer mais que isso, Killing Eve é uma série feita para você!

Baseada na obra de Luke Jennings, “Codinome Villanelle”, Killing Eve entrega sim o genérico clichê, mas adiciona camadas a sua história e as suas personagens. Com rostinhos conhecidos e desconhecidos, locações e figurinos extremamente cuidadosos e impecáveis, a série da BBC arrebatou os críticos e diversos fãs.

Por que precisamos falar sobre Killing Eve?

Atenção, se você quer assistir e ainda não pegou nenhum spoiler da série, esse texto pode atrapalhar ou diminuir o impacto dos fatos. É por sua conta e risco! 

Podemos caracterizar Killing Eve como uma história de gato e rato, um Tom & Jerry com humanos e bem mais cheio de camadas e, claro, muita obsessão. As protagonistas da série são reais, em que uma compensa a presença e as ações da outra.

Se de um lado vemos Eve, que se preocupa com as pessoas em sua volta, costuma seguir as regras e ama seu marido, do outro temos Villanelle, inconsequente, impulsiva e sempre muito preocupada com a sua boa aparência. Esses pesos na balança conseguem trazer uma dinâmica deliciosa de ser acompanhada, sendo fácil maratonar a série em apenas uma tarde.

Claro que essa dinâmica incrível em contar a história de uma assassina em série e a justiceira obcecada não é justificada apenas por um roteiro bem escrito e cenários que visitam as paisagens mais conhecidas do mundo. Sandra Oh e Jodie Comer carregam em suas performances a genialidade necessária para tornar essas personagens reais.

Antes de ganhar o papel, Sandra acreditava que tinha feito audição para uma personagem secundária. Isso se dá pela forma em que Hollywood costuma tratar seus atores não brancos americanos, escalando-os para papéis genéricos e sem tanta importância.

Jodie Comer não é um rosto tão novo, mas ganhou destaque por sua forma camaleônica em se adaptar às necessidades da assassina. Ora charmosa, ora falando em italiano, a atriz confessou que não estudou nenhuma língua para a personagem, aprendendo as falas ditas em outros idiomas alguns minutos antes do início das filmagens.

A série é considerada um sucesso, levando diversos prêmios para as protagonistas e para a equipe por trás das câmeras. A queridinha inglesa, Phoebe Waller-Bridge, também ganhou algumas estatuetas por seu trabalho na primeira temporada de Killing Eve.

Assim como Fleabag, Killing Eve é uma história de mulheres fortes, escrita por mulheres, mas não necessariamente apenas para mulheres. Eve alcança a simpatia, com seus dramas entre continuar o seu trabalho e pegar Villanelle, ou se dedicar ao seu casamento e se esforçar para que as coisas melhorem.

Tudo isso junto e misturado nos entrega um ótimo conteúdo, com drama, suspense, comédia e até romance. Por essas e por outras tantas, Killing Eve é um dos maiores sucessos atuais.

Eve e Villanelle em cena da série

Quarta temporada?

Com todo esse sucesso de crítica e público, seria quase impossível da BBC não encomendar uma quarta temporada. Para alegria de uns e tristeza de outros, a quarta temporada de Killing Eve será a última da série. A emissora tomou essa decisão após um longo período de pausa, ocasionada pela pandemia que atrasou o período de gravação da próxima temporada.

Apesar disso, rondam boatos de que a série ganharia spin offs. Se esse conteúdo será bom, ou qual semelhança terá com sua obra original (livro e série), só o tempo dirá. Por enquanto, a única confirmação é que a quarta temporada deve chegar apenas em 2022.

Mas, para quem deseja assistir Killing Eve e aproveitar esse tempo de espera da próxima temporada, as três primeiras seasons estão disponíveis no Globoplay.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon