Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema Precisamos falar sobre Pequena Miss Sunshine

Precisamos falar sobre Pequena Miss Sunshine

Lá para os anos de 2006, conhecemos a história dos Hoover, uma família peculiar que se une para correr atrás do sonho da caçula, Olive, em participar do concurso Pequena Miss Sunshine. 

Deixando seus problemas de lado, todos eles embarcam na kombi amarela, rumo a Califórnia. Durante esse trajeto, aos poucos, conhecemos as reais intenções de seus corações, e nos perguntamos “como uma garotinha tão incrível saiu de uma família tão desajustada?”

Nenhum personagem é um bom exemplo, todos possuem problemas e, alguns deles, compartilham as mesmas dificuldades. Suas particularidades juntas é o que torna a história mais interessante e real.

Rodado em ordem cronológica, foram utilizadas cinco vans Volkswagen T2 Microbus que foram modificadas para capturar diversos ângulos dos personagens, explorando seus olhares e expressões.

O roteiro do filme passou de mão em mão, e acabou sendo comprado pela Focus Features. Porém, Marc Turtletaub pagou 400 mil para o estúdio, conquistando novamente os direitos do longa.

Little Miss Sunshine levou o Oscar de Melhor Roteiro Original e de Melhor Ator para Alan Arkin.

Abigail Breslin tinha apenas nove anos quando o filme foi rodado, então, na cena dos palavrões, a atriz realmente precisava deixar a música bem alta em seu fone para não conseguir entender as palavras feias. Além disso, ela também usou enchimentos em suas roupas, tudo isso para deixar Olive mais “gordinha”.

Pequena Miss Sunshine foi um dos primeiros filmes de “gente grande” que assisti. A primeira sensação que tive ao conhecer Olive foi de alegria, foi quase impossível não se identificar com a garotinha simpática de coração enorme, ali entendi sobre representatividade já que eu era uma menina pequena e gordinha que usava grandes óculos.

Mais do que um filme sobre a família, Pequena Miss Sunshine fala em suas entrelinhas sobre abraçar seus fantasmas, aceitar seu lado mais esquisito pois é esse lado que nos torna especial.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon