Crítica: Heróis Nunca Morrem – 43ª Mostra de São Paulo - Cinem(ação)
Heróis Nunca Morrem - 43ª Mostra de Cinema de São Paulo

Crítica: Heróis Nunca Morrem – 43ª Mostra de São Paulo

“Heróis Nunca Morrem” é um filme que curiosamente conversa com o documentário “Babenco”.

Ficha técnica:
Direção: Aude Léa Rapin
Roteiro: Joanthan Couzinié, Aude Léa Rapin
Nacionalidade e Lançamento: França, Bélgica, Bósnia, 17 de maio de 2019 (Festival de Cannes)
Sinopse: Joachim é confundido na rua com um soldado bósnio que morreu no mesmo dia que ele nasceu. Acreditando ser uma reencarnação deste homem, ele segue em uma jornada para a Bósnia com seus amigos, que decidem gravar um documentário sobre o tema.

Elenco: Adéle Haenel, Jonathan Couzinié, Antonia Buresi.

Com uma câmera bastante tremida no começo, mas sem nunca abandonar o conceito de que tudo está sendo filmado por personagens, como em um found footage, “Heróis Nunca Morrem” é um drama jovem que fala sobre a morte. No fim das contas, é como se fosse uma homenagem da namorada do protagonista ao amado que não deve viver por muito tempo. Por isso a semelhança com Babenco, filme que assisti antes deste (e me faz acreditar muito que o destino é cinéfilo).

Inteligente ao mostrar um certo plot twist sem roubar o principal debate que o filme suscita (já que o protagonista continua em sua busca por alguma resposta), o longa da diretora francesa em seu primeiro filme ficcional combina a melancolia de sua temática com o humor de alguns diálogos, especialmente aqueles que mostram o fato de alguns personagens não entenderem o idioma local.

Se em alguns momentos parece haver furos no roteiro, eles são explicados e fazem sentido. No entanto, apesar de cenas belíssimas da Bósnia, o filme se estica por tempo demais na tentativa de reforçar sentimentos que já compreendemos.

  • Nota
3

Summary

o longa da diretora francesa em seu primeiro filme ficcional combina a melancolia de sua temática com o humor de alguns diálogos

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon