Exorcismos e Demônios - A história real da freira Maricica Irina - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Exorcismos e Demônios – A história real da freira Maricica Irina

Dia 19 de Abril deste ano lançou nos cinemas o longa de terror chamado Exorcismos e Demônios e nele conta a história de uma jornalista que vai investigar a prisão de um padre acusado de assassinar uma freira após várias sessões de exorcismo. O filme é baseado em um evento real que aconteceu nos anos 2000 onde uma freira chamada Maricica Irina foi morta pelo padre Daniel Corogeanu e mais quatro freiras após sessões brutais de exorcismo.

O caso repercutiu muito na época ao se constatar que mesmo no século XXI a prática de exorcismo ainda era praticada e continuava levando pessoas com problemas mentais a morte por causa de uma crença. A mídia romena MediaFax foi atrás dos acontecimentos e conseguiu alguns dados sobre o ocorrido, segundo fontes da própria polícia a freira Maricica ficou amarrada a uma cruz por três dias seguidos sem receber qualquer tipo de alimentação e também sem beber qualquer líquido, ainda deixaram-na com uma mordaça na boca (para não gritar ou proferir blasfêmias). Os legistas confirmaram a morte por desidratação, esgotamento e insuficiência respiratória (causada pela mordaça) além de Mericica ter sido diagnosticada, ainda em vida, com esquizofrenia. Mesmo após essa perícia feita pelos legistas o padre Daniel Corogeanu manteve sua história e alegava inocência “Não se pode tirar o demônio com pílulas” disse a uma entrevista que concedeu ao New York Times.

Mas o que o longa lançado esse ano tem em comum com o crime? Toda a premissa é praticamente a mesma do ocorrido, a cena inicial dos padres e freiras a levando para dentro da igreja e amarrando-a na cruz com violência é bastante fiel aos relatos. A ideia de utilizar uma jornalista para investigar o caso também é muito boa, pois teoricamente teríamos uma visão neutra sobre os fatos, mas infelizmente não é isso que temos. Tirando essa premissa todo o contexto é alterado para levar o espectador a crer que foi realmente algo sobrenatural.

O que não seria algo ruim já que até mesmo a quintessência dos filmes de possessão – O Exorcista – nos leva para o mesmo caminho, porém aqui isso é feito de maneira preguiçosa e clichê. Os personagens céticos são tratados de forma unidimensional já que tirando a personagem principal nenhum outro tem mais do que uma expressão, principalmente a psicóloga que entra na trama apenas para ter a cena sobre o diagnóstico de esquizofrenia que obviamente é derrubado na mesma cena. Ou então o padre que é contra a práticas de exorcismo, mas carrega consigo uma aura bastante duvidosa.

Além disso, Exorcismos e Demônios também inclui alguns acontecimentos não reais para reforçar mais ainda no espectador a ideia de que o ocorrido foi realmente um caso de possessão. Por exemplo o suicídio de um personagem importante (pode acreditar, o longa utiliza algo importante e grave como suicídio apenas para impulsionar a trama), e também traz um médico legista que confirma que não há como a insuficiência respiratória ter sido causada pelos maus tratos a freira “Nunca vi algo assim antes” (como diria Deadpool “roteirista preguiçoso”).

Por fim, Exorcismos e Demônios não consegue desenvolver os fatos para gerar medo como O Exorcista e muito menos consegue ser imparcial ao mesmo tempo que é um filme de Terror como O Exorcismo de Emily Rose, o que consegue mesmo é ser apenas um longa genérico de possessão que vai ter a possuída de cabeça para baixo gritando, crucifixo caindo no chão, portas batendo e luzes apagando. Só que esse é ainda pior por se utilizar de um crime horrendo apenas para lucrar e fazer uma propaganda religiosa.

 

OBS: Ao final do filme uma tela preta aparece comentando que o padre Daniel Corogeanu deixou a prisão e continua realizando exorcismos, porém ao pesquisar para escrever o texto a única informação precisa que consegui após ele deixar a cadeia foi que tentou construir um monastério em homenagem a freira, mas pessoas da comunidade o expulsaram e ele foi viver recluso em uma cabana na floresta (MediaFax).

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon