Crítica - A Garota Ideal

Crítica – A Garota Ideal

Imagine que seu irmão vai apresentar uma pessoa que conheceu. Após ter contado que encontrou a mulher certa, ele irá apresentá-la para você. Só que na hora de conhecê-la, você não processa bem a informação. Algo está errado, algo está definitivamente errado. A garota não é humana. É uma boneca inflável de sex shop. E assim começa o filme.

a garota ideal 5

Dirigido por Craig Gillespie, “A Garota Ideal” (Lars and the Real Girl) é considerado um drama-comédia, lançado em 2007. Ryan Gosling interpreta Lars Lindstrom, um homem tímido com problemas de sociabilidade. Ele vive na garagem de seu irmão Gus (Paul Schneider) e de sua cunhada Karin (Emily Mortimer). A mulher-boneca é Bianca, interpretada por uma boneca, obviamente. Lars encomenda a boneca e avisa seu irmão que Bianca ficará hospedada na casa dele.

a garota ideal1

O filme trata de um assunto delicado. Lars é um sujeito que está com problemas, pois acredita verdadeiramente que Bianca é humana. Ao procurar uma psicóloga (Patricia Clarkson), Gus e Karin são aconselhados a entrar na ilusão criada por Lars e tratar Bianca como humana. Todos os conhecidos de Lars são avisados a não questionar sobre Bianca, pois ela está lá por um motivo. A cidade pequena se solidariza pela condição em que Lars se encontra, e as pessoas pacientemente tratam Bianca como um ser humano de verdade. Embora o trailer passe um aspecto cômico, não acredito que seja esse o intuito do filme. A história contada é triste e bonita, de certa forma, e deve ser interpretada como dramática. A atuação de Gosling leva o espectador a ficar mais íntimo de Lars, se solidarizando com os seus problemas pessoais. É impressionante como Gosling consegue gerar no público um sentimento de compaixão pelo personagem. Suas expressões e gestos caracterizam Lars de uma forma única. Gosling levou o Globo de Ouro por esse papel. Agora uma curiosidade cômica (sim, essa é cômica): todos os envolvidos no filme ajudaram Gosling em sua interpretação. Para o ator se sentir mais confortável ao atuar ao lado de uma boneca, Bianca era tratada como uma pessoa de verdade no set de filmagem. Ela tinha até um camarim. Bizarro.

a garota ideal 4

O roteiro de Nancy Oliver está caprichado e simples. A inspiração para seu roteiro foi o site RealDoll.com. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original. A fotografia também é marcante no filme e faz jus ao clima anormal representado.

“A Garota Ideal” é um filme sensível onde é fácil encontrarmos esperanças no ser humano. A paciência e a bondade são temas complexos, mas que estão presentes durante todo o filme. Ele é cativante para todos os públicos, nos apresentando um personagem ingênuo e problemático. No final, nos questionamos qual o papel que uma sociedade pode exercer sobre um indivíduo. Até onde podemos chegar? Recomendo muito esse filme para todos aqueles que gostam de ficar com uma mensagem e uma reflexão na hora em que começam a passar os créditos.

 

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon