Dica de filme: Encontrando Forrester

Encontrando Forrester

por Rodrigo Stucchi

Fugimos de nossos sonhos com medo de falhar, ou pior ainda, com medo de ter sucesso

Como dica de filme dessa semana gostaria de compartilhar com os cinéfilos um filme que prima por uma de minhas paixões: a escrita! Dirigido por Gus Van Sant, Encontrando Forrester (Finding Forrester: 2001) é uma película dotada de sensibilidade, valores humanos, luta contra o preconceito (étnico e racial) e boas lições de vida. A história é focada na vida de duas pessoas: Jamal Wallace (Robert Brown), um jovem negro adolescente do Bronx (bairro da periferia de Nova York), e William Forrester (Sean Connery), um talentoso, rabugento e recluso escritor.

forrester2

A vida dos dois se cruza de maneira curiosa, após uma aposta boba de Jamal com seus amigos. Ao perceber que o garoto tinha o dom da escrita, Forrester faz observações sobre seus textos, o que motiva o desenvolvimento de uma profunda amizade. Aliás, a relação entre o mestre e seu aprendiz é simplesmente fantástica! A narrativa discorre de maneira natural, sem apressar ou enrolar as coisas. Isso faz com que a gente se prenda aos detalhes do filme sem fazer esforço. Tudo se encaixa no tempo certo e nem dá para ver a hora passar.

Mas Jamal não era bom só com papel e caneta! Ele também era um promissor jogador de basquete. Suas habilidades não chamaram atenção apenas de Forrester, mas de uma escola de elite de Manhattan, que lhe concedeu uma bolsa de estudos que mudaria definitivamente sua vida. Para quem gosta de filmes ricos em detalhes, que desenvolve os personagens com sensibilidade, mostrando o ser humano que são por trás de cada palavra, cada ato, cada gesto, este é um prato cheio.

forrester3

Infelizmente, foi esquecido pela Academia. Connery e Brown estiveram ótimos nos papéis principais e deveriam ter sido, ao menos, indicados ao Oscar. Este último ainda possui uma incrível curiosidade! O jovem ator foi fazer o teste para figurante do filme, afinal, ele só precisava de dinheiro rápido para pagar uma conta de telefone. Dá para acreditar?

Esse tipo de “coincidência” (entre aspas, claro, pois não acredito em coincidências) é só um dos detalhes incríveis pelos quais vale a pena assistir este filme. Sem dúvida, muitos, como eu, que já assistiram este filme, vão querer ver novamente. Encontrando Forrester é um belo filme para assistir a qualquer hora. Espero que aprecie tanto quanto eu apreciei.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon