Os 5 Piores Blockbusters de 2017
blockbusters

Os 5 Piores Blockbusters de 2017

Blockbusters são os carros-chefes dos estúdios. São eles que, mesmo com um alto orçamento, geralmente garantem a saúde financeira das empresas. Orçamento alto, grande bilheteria, fazer parte de uma franquia de sucesso (ou pretender iniciar uma), são alguns dos elementos que podem caracterizar este tipo de filme.

Claro que nem sempre a coisa sai como planejado, algumas vezes parece que nem planejado foi e o resultado é uma coisa…
Então que tal relembrar quais foram os piores Blockbusters de 2017? Dois avisos importantes: se o teu filme favorito estiver na lista, não fique (muito) bravo… diga os motivos de você considerá-lo bom e deixe nos comentários a tua lista dos piores. E segundo: considerei para a lista os lançamentos no Brasil em 2017 e não o ano original do filme.

Algumas menções (des)honrosas antes da lista de fato: A Múmia, com Tom Cruise, pode ter matado o universo monstro da Universal. As animações Emoji e Pica Pau fizeram tudo errado, mas não considero tão Blockbusters assim. O eterno problema de se adaptar games com Assassin’s Creed. E o “Blockbuster” nacional Polícia Federal, com um roteiro medonho, poderiam estar na lista.

Se quiser lista de filme bom confira a nossa As 5 Melhores animações de 2017

Sem mais, vamos à lista dos Os 5 Piores Blockbusters de 2017:

5) VALERIAN – A CIDADE DOS MIL PLANETAS

Com um visual digno de prêmios, Valerian falha em TODO o resto. Um humor rasteiro, a ação com um falso senso de urgência e o título de pior casal do ano para Dane DeHaan e Cara Delevingne são os alicerces aqui. Além de dois furos de roteiro a cada furo de roteiro… E o diretor Luc Besson conseguiu fazer um trabalho pior que em Lucy. A HQ Valerian foi fonte de inspiração para nada menos que Star Wars, ou seja, material tinha, o que vimos na tela foi uma masturbação visual sem tesão algum.

4) TORRE NEGRA:

Torre Negra

Você provavelmente ouviu que este foi o ano do Stephen King – It: A Coisa, Jogo Perigoso, 1922, a série O Novoeiro, tudo adaptado do mestre do terror. Mas nem tudo rendeu bons produtos. Altamente genérico, Torre Negra apresenta um material raso (e olha que nem estou comparando ao material original). Lacunas, inclusive na função da torre e do passado dos personagens tornam a empatia uma tarefa quase impossível aqui. Basicamente temos uma Sessão da Tarde sem carisma.

Você pode ver outras visões sobre o filme, entre elas a visão dos fãs do livro, ouça o nosso podcast



Esses dois Blockbusters ainda é possível elogiar algo, o visual de Valeriam e o esforço do Idris Elba em atuar no Torre, mas os filmes do pódio afastam qualquer mérito e temos bombas dignas de um zero. É até complicado rankear. Mas vamos lá:

3) 50 TONS MAIS ESCUROS: 

Blockbusters

Com a incrível façanha de ser pior que o antecessor, 50 Tons de Cinza, os deméritos deste longa poderiam parar aqui. Mas como não citar o “estou com fome” motivo que fez a “fantástica”  a “deslumbrante” Anastasia voltar para o senhor Cinza. Ou a frase mais filosófica do ano: “você me ensinou a trepar, e ela me ensinou a amar”. Até a trilha, premiada no outro filme, eles conseguem usar errado aqui. O sexo? Bem, em Malhação vemos algo mais interessante….

2) RESIDENT EVIL 6: O CAPÍTULO FINAL

blockbusters

Essa franquia poderia render uma adaptação interessante. Contudo, é difícil olhar pra ela de forma distinta (acho que tal coisa é no quarto filme, não, foi no segundo… acho que foi no game mesmo). Aqui em específico temos uma desculpa esfarrapada para ter uma história. Uma montagem com cortes a cada três segundos, uma fotografia escura (prejudicada ainda mais pelo 3D), além de uma subtrama religiosa sem sentido. Nunca torci tanto para um subtítulo ser verdadeiro (infelizmente não será).

Vale ler o meu texto no Razão de Aspecto onde explico, sarcasticamente, porque Resident Evil é a segunda melhor franquia da história

1) TRANSFORMERS: O ÚLTIMO CAVALEIRO

Eis aqui um mistério: eu realmente não entendo por que essa franquia tem tantos fãs. Robôs gigantes lutando entre si seria ótimo se as lutas fossem visíveis. Michael Bay enlouquecendo não me apetece em nada, ele é o Paulo Coelho do cinema. Eles sabem usar uma fórmula de blockbuster/best seller que incrivelmente agrada multidões. Com um discurso moralizante, pretensioso e cheio de encheção de linguiça.. Pelo menos neste filme pararam com os closes ginecológicos nas atrizes (fruto da saída da não atriz Megan Fox?).



O ano ainda não acabou, espero que Star Wars não esteja neste lista… se estiver eu não ia conseguir inclui-lo aqui, pois estaria no meu cantinho chorando…

Coloquem aí nos comentários a lista de vocês 😀

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Dá até uma dorzinha no coração ver Torre Negra aí, mas é a verdade ): hahah

  • M5.Pa-Br

    Acabei de ver Valeriam, nossa que coisa ruim.

  • Lucas Albuquerque

    Pois é, tinha muito material para estar lá. Acho que mesmo quem não conhece os livros percebeu isso… tomara que os próximos da franquia (se tiver) sejam melhores

  • Lucas Albuquerque

    E com um visual daqueles usado para coisa alguma é muito triste… uma pena. Foi doloroso terminar o filme

  • Acho difícil fazerem mais… Talvez aquela série saia do papel.