O Filme da Minha Vida | ” é um depoimento muito pessoal” Diz Selton Mello sobre seu novo filme

O Filme da Minha Vida | ” é um depoimento muito pessoal” Diz Selton Mello sobre seu novo filme

Ator e diretor de “O Filme da Minha Vida” falou sobre o processo de adaptação do livro

Na coletiva de imprensa de O Filme da Minha Vida , que ocorreu num hotel de São Paulo, o ator e diretor Selton Mello falou um pouco sobre o processo de adaptação e seu envolvimento pessoal com o livro que deu origem ao filme: Um Pai de Cinema , do renomado autor chileno Antonio Skármeta.

O Filme da Minha Vida

Selton Mello e Johnny Massaro na coletiva de “O Filme da Minha Vida”

Adaptando a obra de Skármeta

Mello falou sobre o processo de adaptação e a relação do autor da obra original com as mudanças feitas já no roteiro.

“O Skármeta foi muito generoso, acho que exatamente por ele já ter vivido essa experiência outras vezes, com outros filmes adaptados de suas obras, então ele não tinha aquele apego desesperado sabe, “não meche na mina obra”. 

Ele leu todos os tratamentos (de roteiro), ele dava palpites, mas tudo assim, “o filme é teu, faça como você acha que deve fazer”, porque afinal de contas são linguagens bem distintas. A poética literária é uma e a poética cinematográfica é outra e tinha coisas no filme que eu precisava mexer. Eu nem tinha me dado conta disso, mudei o nome do filme, mudei o nome de todos os personagens, e hoje, eu entendo que talvez tenha sido para me apoderar dessa história.

O Skármeta abençoou todas as decisões, porque realmente eu precisava ir além daquelas páginas precisava que os personagens fizessem mais coisas, que acontecessem mais conflitos.”

Selton Mello e o renomado diretor de fotografia Walter Carvalho nos bastidores de “O Filme da Minha Vida”

Um depoimento pessoal

O diretor também falou sobre sua identificação com o material:

“O meu primeiro filme, Feliz Natal (2008), é absurdamente, escancaradamente um filme de um fã de John Cassavetes. O Palhaço (2011) também. As referências se tornaram mais evidentes. Acho que com o tempo, você começa a ganhar a tua voz, a tua forma de se expressar. Então se me perguntassem o que eu vi para fazer este filme, eu diria que não vi nada. Eu vivi. Eu vivi a vida.

Apesar de ser baseado em um livro, é um depoimento muito pessoal. Eu me identifico com aquele personagem, e quando eu li esse livro eu me encantei com a história desse personagem, um jovem virando adulto,  os primeiros horrores, a inadequação com o mundo, como se colocar diante da vida, os sonhos…tudo isso eu achei muito lindo.”

O Filme da Minha Vida já está nos cinemas


 

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário: