Home Críticas 2 Claquetes Crítica: Dangerous Minds (1995)

Há muito tempo tinha assistido a esse filme que conta a história de uma mulher que na busca por estabilidade financeira decide começar a lecionar. Sua primeira turma é em uma escola pública dos EUA, que já teve histórico de muitos professores que os abandonaram por não aguentar a pressão que os alunos exerciam. Então a recém contratada Professora Louanne Johnson, começa a estudar formas de interação com os alunos, e começa a conhecer um outro lado da história que antes era encoberta pela situação e pelo sistema.

O filme “Dangerous Minds” é dirigido John N. Smith e é escrito pela própria LouAnne Johnson (que tinha escrito um livro) e pelo roteirista Ronald Bass (que também trabalho no roteiro de My Best Friend’s Wedding). No elenco, Michelle Pfeiffer, George Dzundza, Courtney B. Vance, Robin Bartlett, entre outros.

Trata-se de um filme de mais de 20 anos, por isso temos que levar em consideração muitos aspectos, porém é um filme biográfico, isto é, conta a história de LouAnne Johnson que realmente lecionou em uma escola pública americana muito complicada. A maior virtude do filme é mostrar de forma clara e real os percalços pela qual a professora passou.

Como todo filme biográfico, temos no centro da história o conflito principal, a luta da professora em ajudar seus alunos a aprender e se desenvolver. Porém o filme deixa um a desejar na história da própria professora, que você só conhece através dos diálogos que ela tem com seus alunos, porém não compartilha daquela vivência.

A atuação de Michelle Pfeiffer também é bastante simplória, é uma atriz limitada pelo talento de atuar, mas que tenta compensar isso, com tomadas de sua beleza.

Confira o Trailer de Dangerous Minds (1995):

Nota: 2 Claquetes

Comments

comments

CIN(ESTREIA)

0 503

Quem acha que após o período de férias de verão (no hemisfério norte) termina junto com as boas estreias, está muito enganado! Confira os...
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: