Brasileira recebe menção honrosa em Cannes

A cineasta paulistana Juliana Rojas, recebeu uma menção honrosa do prêmio Nikkon por seu curta metragem “O Duplo”. A trama do filme acompanha a história de uma professora que tem a sua vida transformada pela aparição do seu duplo, que começa a interferir em sua rotina e a impregnar a sua personalidade.

Nascida em 1981 a diretora paulistana se formou na ECA-USP e logo no início de sua carreira firmou parceria com o também diretor Marco Dutra. Dirigiu os curtas O lençol branco (2004), Um Ramo (2007), Pra eu dormir tranqüilo (2011) e Vestida (2008), assim como o longa Trabalhar Cansa (2011).

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • MaFê Polise

    bom, eu vi o filme e aqui vai minha sincera opinião:
    Ao meu ver vc não entendeu q o propósito do filme era justamente retratar um cotidiano, essas “cenas soltas” mostram q todos os personagens tem uma vida entende? Pra que fique melhor a compreenção dos sentimentos de cada um. O Joca, por exemplo, é um personagem em q são mostradas cenas cotidianas para q ele se pareça com nós, espectadores. E o fato da diretora não ter se aprofundado em certos assuntos foi pelo fato de q eles terem q ser tratados de uma forma mais natural entende? Na sociedade em q vivemos as pessoas tendem ou a ignorar completamente (as questões de sexualidade, gênero, religião,…) ou a fazer disso um foco, forçando a barra, e ela fez com que fosse mais natural, passando por seus comflitos, retratando um cotidiano a vida de muita gente.

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: