OS 10 PIORES FILMES DE 2019 - Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema
Os 10 Piores Filmes de 2019

OS 10 PIORES FILMES DE 2019

Vamos começar o ano de 2020 fazendo algo bem divertido: falando mal dos filmes que passaram em 2019. Todo ano temos excelentes filmes, mas não dá para ignorar as bombas que nos fizeram passar raiva na telona. Elegi Os 10 Piores Filmes de 2019, mas vale algumas considerações antes da lista em si…. E que não terá Cats como primeiro colocado….

Já fizemos a dos melhores de 2019 aqui

1 – caso  o teu filme favorito esteja nesta lista, não me odeie muito. Por mais que eu tente usar critérios objetivos, a ordem e até a presença de determinada obra são subjetivas. Deixe nos comentários como seria o teu ranking.
2 – Considerei apenas os lançamentos no cinema, então as bombas da Netflix ficaram de fora (e elas valeriam uma lista à parte).
3- Obviamente não vi todos os filmes ruins do ano, então com certeza algum ficou de fora.
4- Confesso que Espírito Jovem eu vi e dei nota mínima. Era para ele estar aqui, mas eu sequer lembro do filme…fica essa menção “honrosa”.
5 – E fiz uma lista à parte com 5 bombas do cinema nacional em 2019. Vale a nota que também fiz uma lista com os 10 melhores filmes brasileiros do ano passado.
6- Todos da lista eu dei nota mínima, então a ordem meio que tanto faz. Os 10 são horríveis. Porém tentei estabelecer algum ranking, mas foi bem difícil…

E vale relembrar outras 30 coisas nos “top” 10 dos anos anteriores:
Os 10 Piores filmes de 2016
Os 10 Piores Filmes de 2017
Os 10 Piores Filmes de 2018

Depois dessa longa introdução, vamos para a lista com Os 10 Piores Filmes de 2019:

10 – O MANICÔMIO

Um terror found footage que teria um certo sentido, já que os personagens são youtubers. Os minutos finais, que obviamente não vou revelar aqui, jogam tudo por água abaixo. Digamos que um detalhe na edição foi crucial para isso. As reviravoltas podem divertir alguns, mas no frigir dos ovos elas conseguem enfraquecer até o que o filme tinha de bom. Pois de certo modo dão uma explicação rocambulesca.

Confira a minha crítica completa de O Manicômio

9- UMA SEGUNDA CHANCE PARA AMAR

Ele tinha tudo para ser um filme de natal/romance clichê. Até um determinado ponto estava até simpático. Mas uma decisão do roteiro transformou tudo em uma história que circulava nos emails na década de 90. E o pior: mesmo sendo fundamental, era dispensável. E o pior² : totalmente antecipável por conta de um truque barato.

8- DRAGON BALL SUPER: BROLY

Aqui tenho que deixar o fã que sou de lado e tentar enxergar o filme como tal, como obra única. Aí o que poderia ser um típico filme de Dragon Ball desmorona. Há uma passagem de tempo que tira o sentido do longa e desconvida o público ocasional – quem caiu de paraquedas não entenderá quem são aquelas figuras. Ademais, a última hora é só luta e uma luta repetitiva e sem valor cinematográfico.

Veja aqui a minha crítica completa de Dragon Ball Super: Broly

7 – ESCAPE ROOM

Uma mistura de Jogos Mortais com Cubo onde o grande mistérios é por que os roteiristas gostam tanto de exposição nos diálogos e será que eles não conseguem ir além do clichê nos personagens? Sem contar que o filme dá um autospoiler na primeira cena. E para encerrar: ele tem uns 4 finais que compila todos os erros anteriores.

Veja aqui a minha crítica completa de Escape Room

6 – MÁQUINAS MORTAIS

Exemplo mais típico do que um blockbuster tem de pior a oferecer. Efeitos caros (e não necessariamente bons), explosões e uma história pífia. TODOS os diálogos e movimentos são antecipáveis. Há um desfile incontável de frases de efeito, olhares fixos para a câmera para declamar tais pensamentos, enquanto o mundo se explode atrás. E flashbacks para reforçar um melodrama barato

Veja aqui a minha crítica completa de Máquinas Mortais

5 – A SEREIA: LAGO DOS MORTOS

O diretor russo Svyatoslav Podgaevskiy aprendeu: saiu de líder da minha lista de piores filmes (no caso, 2017 com A Noiva) para um glorioso quinto lugar. Mas aqui os defeitos se repetem: desde a narração inicial para explicar o universo, passando pela mitologia jogada fora, ideias estúpidas, a atriz Victoria Agalakova (“musa” do diretor), a montagem amadora (e digo que melhorou em relação ao anterior) e um terror calcado em penumbra e jumpscare.

Confira a minha crítica completa de Sereia: O Lago dos Mortos

4 – AFTER

After é uma fanfic que glorifica relacionamento abusivo e soa como um 50 tons de cinza (teen, ou seja, com um sexo ainda mais torto – se o público-alvo achar que sexo é aquilo, acabou a humanidade, ninguém mais vai procriar) misturado com crepúsculo (sem os vampiros). Acho que nada que descreva além resumirá tão bem essa coisa.

3 – CATS

O “favorito” da lista de muita gente entrou apenas no pódio pra mim…. imagina o que vem depois…. Porém Cats é sem dúvidas o maior fracasso considerando orçamento e os nomes envolvidos. Um CGI cretino, erros na concepção, pressa na entrega do filme… Além dos erros, por vezes dá a sensação que estamos vendo uma versão pornô de baixo orçamento de um blockbuster. E ainda por cima o filme se leva a sério o tempo todo….

Confira a crítica do Daniel Cury sobre Cats

2 – MEDO PROFUNDO: O SEGUNDO ATAQUE

O longa anterior da “franquia” conseguia ser pior que a expectativa – que já era perto de zero. Já este tem a incrível proeza de reunir os defeitos do primeiro e ainda piorá-los. Background sem sentido para os personagens, efeitos (incluindo os tubarões) péssimos, um som vergonhoso e falta de química dos atores. Você não sabe se a intenção era pra ser heroico ou patético, engraçado ou tenso.

Confira a minha crítica completa de Medo Profundo: O Segundo Ataque

1 – AS INESES

Infelizmente o meu primeiro colocado pouca gente viu, seja para discordar de mim, seja para compartilhar comigo essa dor. Duas mulheres vão parir no mesmo dia. Quando as crianças são entregues há uma suspeita de troca de bebês por conta da cor do cabelo das crianças e dos pais (!), resolve-se dar o mesmo nome e sobrenome para as duas (!!). E As Ineses é basicamente adultos histéricos chegando e uma ou outra piadoca envolvendo as xarás e a dúvida paternal. Há um descompasso, ao mesmo tempo há cenas demais e de menos. Não sei se faltou orçamento, tempo, perícia ou todas as alternativas. A câmera quer várias vezes indicar a piada, focalizando em planos detalhes que não funcionariam nem no Zorra Total.  As Ineses é uma sequência de erros e que chegou aqui três anos depois do lançamento original. Alguém fez um contrato muito errado aí…

Confira a minha crítica completa de As Ineses

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Material close icon