Podcast Cinem(ação) #253: A Felicidade Não Se Compra

Podcast Cinem(ação) #253: A Felicidade Não Se Compra

Lançado há mais de 70 anos nos cinemas, o clássico de Frank Capra nem sempre foi bem visto pelo público. A Felicidade Não Se Compra é um filme que demorou para conquistar grandes audiências, mas acabou se tornando um dos maiores “filmes de  Natal” do cinema, embora não tenha sido feito com esse propósito. Mas o que será que fez deste longa estrelado por James Stewart e Donna Reed tão memorável? Que fatores fazem deste um grande filme e nos deixa empolgados por vê-lo de volta ao catálogo da Netflix?

Rafael Arinelli e Daniel Cury batem um papo com Stephania Amaral, do Feito por Elas e Cinematório, e Alexandre Gonçalves, do Indic(ação), sobre este filme que emociona tanta gente até hoje. Falamos sobre o personagem George Bailey, de James Stewart, os elementos que mostram o romance dele com Mary (Donna Reed), e todos os acontecimentos que fazem com que o personagem não consiga realizar aquilo que ele pediu, mas conquiste uma vida capaz de ensinar aquilo que ele precisa aprender. O que significa a produção deste filme bem após o fim da Segunda Guerra? E o que faz com que a gente se sinta tão conectado com o protagonista? E tem mais: qual a importância e que análise podemos fazer o senhor Potter? Análises não faltam neste podcast: olhar sobre a obra de Capra, detalhes da produção técnica no filme e até mesmo comentários sobre o capitalismo idealista que o filme traz. E no fim das contas, o que importa? Aproveite a vida, valorize os amigos, seja mais altruísta e viva a vida com a doçura quase palpável de A Felicidade Não Se Compra. E com isso você ouve o podcast e já entra no verdadeiro clima de Natal!

Download | iTunes | Android | Feed | Soundcloud

> 04m26: Repercussão

> 18m13: Pauta Principal

> 1h28m18: Plano Detalhe

> 1h42m23: Encerramento & Erros de Gravação

Fale Conosco:

Contribua com o Cinem(ação)

A partir de 10,00 você contribui para que o Cinem(ação) se mantenha ativo. Com textos diariamente, trailers dos lançamentos, artigos picantes e podcasts inspiradores, queremos manter a máquina girando e é você o motor para nossa continuidade. Com o apoio mínimo você estará ajudando não só nosso canal, mas o audiovisual brasileiro, pois atingimos milhares de pessoas que pensam e sonham com o cinema. Apoie nosso projeto agora e contribua para um produto melhor.

• Apoia.se do Cinem(ação)

• Patreon do Cinem(ação)

Plano Detalhe:

Edição: !SSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Alexandre de Paula

    Que emoção!!! Ainda bem que resolvi dar uma passadinha aqui hoje e ver que vocês gravaram sobre esse filme maravilhoso, meu segundo filme favorito de Natal!
    Bora ouvir o/

  • Alexandre de Paula

    Agora que terminei de ouvir, quero parabenizar a vocês pelo excelente programa!

    Creio que vocês disseram tudo, então apenas reforço a grande lição que o filme nos traz, sobre qual a importância de cada um de nós. Não somos feitos em série, não somos apenas mais um no meio da multidão. Cada um de nós podemos impactar e mudar o rumo de muitas vidas, e com isso, devemos valorizar cada relacionamento que temos, cada pessoa que a vida nos traz.

    Nunca assisti a versão colorida, mas queria levantar um ponto que pode ser polêmico. A Felicidade Não Se Compra é um dos únicos filmes que eu gostaria de ver um remake. Não porque o filme original é ruim, pelo contrário, continua sensacional. Mas, a questão do preto e branco e do ritmo da época pode ser um empecilho pra algumas pessoas. Então talvez uma revitalizada possa levar essa poderosa mensagem a mais pessoas.

    Abraço a todos os participantes!

  • Daniel Lemos Cury

    Acho que não é tão polêmica a sua ideia, Alexandre! Também gostaria de ver um remake, mesmo que seja mais fraco (essa ideia de que remakes estragam originais é bem ultrapassada)… quem sabe um dia.
    Valeu por comentar e obrigado pelos elogios!

  • Eduardo Feijó

    Só uma dica: Divinas Divas já pode ser visto no Canal Brasil

  • Lucas Albuquerque

    sim, inclusive foi vendo por lá que fizemos a crítica dele: http://cinemacao.com/2017/10/02/critica-divinas-divas-2017/

  • Daniel Lemos Cury

    então eu dei sorte de ter visto na sala de cinema! ^^

  • Willian Bongiolo

    George não só mudou a vida de várias pessoas naquela cidade como mudou a vida de vários outras pessoas… inclusive a minha. Assisti esse filme em uma fase muito ruim da minha vida (2014) em um momento no qual não saia do meu quarto mais do que 3 ou 4 vezes ao dia e chorava todas as noite (inclusive cheguei a me cortar uma vez) e alguns filmes aqueceram meu coração nessa época e um deles foi essa joia rara de Frank Capra. Ouvindo o cast de vocês retornei naquela fatídica noite onde chorei horrores assistindo meu amigo George dando feliz natal para todos os objetos, lugares e pessoas, uma das poucos noites que chorei de felicidade e não de tristeza e foi ai que percebi o prazer das pequenas coisas que eu havia perdido há algum tempo como: O almoço feito pela mãe, o abraço das pessoas, e as conversas despretensiosas com os amigos <3. Depois disso procurei ajuda médica, e hoje estou aqui ouvindo esse maravilhoso cast para lembrar desse filme que desde 2014 vem sendo meu filme de Natal hehe. Obrigado Galera e ótimo cast mais uma vez 😀

    OBS: Minha parte favorita é um pequeno detalhe do roteiro referente a escada da casa de George. Quando ele desce as escadas aquela objeto mais pontudo que fica na ponta da escada escapa e ele fica putaço/irritado com aquela casa "velha". No retorno na hora que ele está subindo acontece a mesma coisa e ele fica alegre por essa pequena coisa que antes ele achara péssimo… Pode ser meio bobo, mas eu acho sensacional <3

    OBS2: O Bluray que o Dani cita no cast em comemoração ao filme vem realmente com as duas versões. Infelizmente a principal com áudios em Português, Espanhol, Francês ou Inglês (todos 5.1) é a versão colorida, mas nos extras tem a VERDADEIRA e ÚNICA versão preto e branco com o áudio apenas em inglês e com legendas em português. Vale pelo Making Off que vem junto.

  • Daniel Lemos Cury

    Cara, que depoimento sensacional! Acho lindo como o cinema é capaz de coisas incríveis.
    Fico feliz por você ter superado esse momento difícil.
    E continuo com vontade de comprar o Blu-ray, mesmo sabendo desse probleminha.

  • Bru Leão

    Amo o programa de vocês de uma forma ou de outra, mas amo ainda mais quando vocês estão falando sobre os filmes que não estão em todos os outros podcasts de cinema por conta da hype. Filmes antigos, filmes do circuito independente, filmes que estão na rodada do Sundance ou do Oscar. Esses episódios de vocês brilham porque diferenciam o conteúdo e vocês parecem realmente apaixonados pelo trabalho que fazem. Parabéns, meninos. É lindo ver vocês apaixonados pelo conteúdo que vocês se esforçam tanto para trazer.

  • Daniel Lemos Cury

    Valeeeu! Acho mto difícil falar só de clássicos, só de lançamentos, só disso, só daquilo. Acho q é por isso

    que a gente gosta dessa variedade. Cinema é muito mais que uma coisa só! 🙂