Podcast Cinem(ação) #238: Em Ritmo de Fuga (Baby Driver)

Podcast Cinem(ação) #238: Em Ritmo de Fuga (Baby Driver)

O novo filme de Edgar Wright já começa “polêmico”: o título original Baby Driver virou “Em Ritmo de Fuga”. E o longa encantou muita gente com suas cenas de ação bem elaboradas e sua trilha sonora de dar inveja em Guardiões da Galáxia. Por isso, é claro que não poderíamos deixar de lado o longa que reúne Ansel Elgort, Jamie Foxx e Kevin Spacey!

Desta vez, Rafael Arinelli, Daniel Cury e Henrique Rizatto conversam com o super crítico Gabriel Gaspar (Acabou de Acabar) sobre “Em Ritmo de Fuga” (Baby Driver). Afinal, será que o filme é tudo isso mesmo? Quais os significados do zumbido no ouvido, das músicas e dos personagens? O roteiro é ruim ou apenas mediano, e quais os problemas dele? De que forma as personagens mulheres deveriam ter sido trabalhadas? Além de falar sobre isso, Rafa, Danil, Henrique e Gabriel falam sobre as movimentações de câmera e o trabalho de mixagem de som concatenado com a edição. Gaspar ainda ensina a regra dos “180 graus” (tem que ouvir pra saber o que é), e destaca a função dos personagens secundários de Edgar Wright. Ah, e ainda tem indicações sensacionais para a sua semana no Plano Detalhe! Tá curioso? Coloque seus fones de ouvido, clique no play… e tenha uma ótima corrida – digo, podcast!

Download | iTunes | Feed

> 07m32: Repercussão

> 22m28: Pauta Principal

> 1h38m46: Plano Detalhe

> 1h34m25: Encerramento & Erros de Gravação

Planos Detalhes:

Links do Podcast Cinem(ação):

Críticas, elogios, sugestões para contato@cinemacao.com ou no facebook.com/cinemacao ou ainda pelo twitter.com/cinemacao

Este Podcast foi editado por: !SSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Bru Leão

    Eu juro que hoje eu estava prestes a mandar uma mensagem para vocês pedindo um podcast sobre Baby Driver. Eu tinha visto no fim de semana e eu ainda estou processando como foi uma boa experiencia. Às vezes eu sinto falta de uma mulher na mesa pra balancear a conversa em certos pontos, porque o que pode parecer realmente inofensivo para homens (o que acontece constantemente nos filmes que é a má caracterização de mulheres e aprofundamento dos seus personagens), mas para pessoas do gênero feminino, incomoda muito mais já que existe uma discrepância em bons personagens masculinos e femininos, principalmente em ação. Fiquei feliz que o fato de que tanto a Debbie quanto a Darling serem mais ferramentas pra história dos homens do que personagens não passou despercebido ou sem incomodar a maioria de vocês. De uma forma ou de outra, é um ótimo filme, pra quem já era fã da trilogia cornetto (como eu), esse filme caiu como uma luva pra provar que o Edgar Wright consegue fazer trabalhos mais sérios, mas ainda assim extremamente leves e potentes. A música é brilhante e como ela está em sintonia com o filme é algo que me lembra muito a mão de Tarantino em algumas obras. Parabéns pelo ótimo cast, meninos. Continuem com o maravilhoso trabalhos.

    Um beijo.
    Bru.