Podcast Cinem(ação) #217: Um Limite Entre Nós / Moonlight

Podcast Cinem(ação) #217: Um Limite Entre Nós / Moonlight

Chegamos ao último podcast da bateria do Oscar 2017. Desta vez, analisamos Um Limite Entre Nós e Moonlight. Confira esse papo muito legal e informativo!

A essa hora, você com certeza já viu Um Limite Entre Nós e Moonlight. Afinal, Moonlight ganhou os Oscars de Melhor Filme, Roteiro Adaptado e Ator Coadjuvante. Um Limite Entre Nós rendeu a Viola Davis o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. E foi com estes dois filmes, que conversam muito bem entre si, que decidimos terminar a sequência de “filmes do Oscar”. Infelizmente, não vamos falar sobre todos os indicados às principais categorias, mas não tinha como deixar estes dois de lado.

Rafael Arinelli e Daniel Cury conversam com Grecia Baffa (As Mathildas) e Edu Sacer (Loggado) sobre o que estes dois filmes significam, quais os elementos mais interessantes, a importância deles para o momento atual, a origem teatral das duas obras (sim, os dois foram inicialmente peças teatrais, embora façam isso de forma completamente diferente), e ainda discutem muito sobre qual destes filmes é mais impactante, quais as cenas mais importantes e os momentos que dão significado às duas obras. Afinal, os dois tratam do tema universal da busca por saber quem realmente somos – e das influências externas na formação de cada um – mas não deixam de ser histórias sobre questões raciais e uma identidade negra importantíssima de ser mostrada na tela. Escute e comente!

Download | iTunes | Feed

> 03m40: Repercussão

> 20m45: Pauta Principal

> 1h51m14: Plano Detalhe

> 2h00m25: Encerramento & Erros de Gravação

Plano Detalhes:

Links do Podcast Cinem(ação):

Críticas, elogios, sugestões para contato@cinemacao.com ou no facebook.com/cinemacao ou ainda pelo twitter.com/cinemacao

Este Podcast foi editado por: !SSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Renato Santos

    Olá de novo, obrigado pelos comentários do meu comentário hehe, só queria dizer que não gosto nem do emprego da palavra hater, então daniel fique tranquilo pois foi só um toque mesmo sobre o q falei do ultimo cast, tanto é q nem citei seu nome pois não sou bom de associar nomes à vozes em podcats.
    Talvez vcs não lembrem mas já tive outros comentários/criticas lidos no cast e vcs sempre elogiaram meu jeito de criticar. Acredito que com educação o diálogo flui melhor, mas concordo que é coisa rara ver educação nesse mundo digital onde as pessoas se escondem por trás de fakes para xingar e falar mal de tudo e todos.
    Sou o mesmo Renato St que comenta lá no Facebook nos posts de vocês, o “fã de filmes de terror” que citou drácula e enigma do horizonte no desafio de frases. Curto o trabalho de vocês já tem alguns anos e é um dos poucos casts q deixo comentários.

    Sobre os filmes, eu ainda não vi o Fences, tá aqui na minha pasta “oscar 17” e só falta ele mesmo de todos os outros indicados.
    Eu vi moonlight antes da cerimônia e gostei do filme, da maneira como é contado e principalmente do “não dito” que realmente fala muito mais do que qualquer diálogo. Confesso que não curti muito o final e nem a interpretação do ator do ultimo ato, mas era de se esperar que ele terminasse como começou, afinal a estética do filme era aquela mesmo.
    Até mais e continuem com o ótimo trabalho.

  • Daniel Lemos Cury

    Valeu Renato! São pessoas como vc que impulsionam a gente a fazer um Cinem(ação) cada vez melhor!
    Abraço!

  • Renato Santos

    gostaria de poder fazer mais, mas infelizmente não to trabalhando no momento e não dá pra ser patrão hehehehe

  • Alexandre de Paula

    Eae pessoal…muito obrigado por ler meu comentário! Entretanto, não vou prolongar mais aquele debate e bora falar desses filmes aqui…

    Gostei bastante de Fences, mas não achei que é um filme sensacional. Mas senti um pouco de falta de mostrar mais do ambiente externo da casa. Mostrou muito pouco da vida do Troy após receber sua promoção (o que acabou tirando um pouco o peso do dialogo inicial, onde ele diz lutar pra ter um motorista negro dirigindo) Senti falta também de não mostrar sequer uns 30 segundos da vida do filho lutando pra ser bem sucedido no esporte, pois no fim das contas não se sabe ao certo se as advertências do Troy quanto ao esporte são apenas neuras da cabeça dele e reflexo da sua frustração, ou se existe algum tipo de embasamento dentro da realidade daquela sociedade (imagina que legal seria o Troy indo buscar o filho lá no treino, retirando ele à força rsrs)

    Sobre Moonlight, achei um filmaço. MAS, ainda assim como o Rafael mencionou, achei um pouco chato em alguns momentos. Entendo a questão do estudo de personagem, mas por exemplo eu gosto muito mais de Shame (Michael Fassbender), que sem passagem de tempo consegue prender mais a atenção.

    Minha torcida no Oscar estava primeiramente pra La La Land, e depois, pra A Chegada. Creio que serão lembrados muito mais.
    Desculpem minha visão mais leiga, mas acho que Moonlight e Fences vão cair na mesma bacia que Spootlight, A Grande Aposta, Birdman, etc… que são filmes feitos para Oscar, falados nas temporadas de grandes premiações, mas são pouco lembrados depois de um tempo (se for me tacar pedras, pegue as menores por favor huahaha).

    Enfim, excelente cast, parabéns ai pra todos.

  • Darlan Generoso

    Olá pessoal, primeiro quero dizer que adorei esse podcast e apesar de discordar um pouco de vocês – principalmente o Sacer que estava emulando seu lado cult pnc nesse cast, mas quem ouve o LoGGado Cast sabe que ele não é nada disso hahaha – em relação a Fences.

    Gostei do filme e achei que a história foi muito bem contada e os atores estavam perfeitos no trabalho de contá-la, entretanto não consegui gostar tanto do Denzel Washington nesse filme. Entendo que o personagem dele é esse cara bruto e complexo, mas realmente me incomodou durante as 2h20m de filme a verborragia praticamente ininterrupta e as atitudes questionáveis do personagem. Quanto à Viola e Jamanta – que é como eu chamo o personagem do irmão do Denzel, já que não consigo lembrar o nome dele – só elogios. Ela mereceu demais o Oscar e fiquei muito feliz por vê-la ganhar o prêmio que, para mim já era pra ser dela desde Doubt. O filme é bom sim, mas não consegui achar essa coca-cola toda, infelizmente.

    Sobre Moonlight eu amei demais esse filme. Achei super delicada a forma que eles abordam temas como bullying, drogas, a descoberta da sexualidade e principalmente sobre o poder da influência de familiares problemáticos na vida das crianças. Mereceu demais o destaque que teve e o Oscar de melhor filme.

    Mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho de vocês e desculpem o textão. Abraços.

  • Daniel Lemos Cury

    hahahaha, valeu pelos comentários, Darlan! Eu entendo perfeitamente quem não curte tanto o Fences… e não entendo quem não gosta de Moonlight! rsrs
    E pode escrever textão quando quiser! 🙂

  • Daniel Lemos Cury

    Valeu, Alexandre! Eu entendo totalmente o seu posicionamento quanto aos filmes… mas ouso dizer que Moonlight vai ser lembrado um pouco mais do que outros vencedores do Oscar. Mas só o tempo dirá! ^^

    Brigadão pelo comentário!