Site icon Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Itaú Cultural Play celebra os 90 anos de Ruy Guerra com mostra de filmes dedicada ao cineasta

A partir de 13 de agosto (sexta-feira), a plataforma de streaming do cinema e audiovisual brasileiro Itaú Cultural Play – www.itauculturalplay.com.br –, acrescenta em seu catálogo uma mostra de filmes dedicada especialmente ao cineasta Ruy Guerra. Com dois longas-metragens do diretor, Os cafajestes e Os fuzis, e dois documentários realizados em sua homenagemO homem que matou John Wayne e Cinema de Guerra – o fora de quadro, aprogramação celebra os 90 anos de um dos maiores criadores do cinema brasileiro. No dia 16, ainda, ele participa do podcast +70, programa de entrevistas do site do Itaú Cultural www.itaucultural.org.br.

Gravado em 1963, Os fuzis é considerado um marco do cinema brasileiro moderno. Vencedor do prémio Urso de Prata no Festival de Berlim daquele ano, o filme mescla documentário e ficção tendo conquistado a crítica e o público com um retrato da violência, fome, desigualdade e repressão da época.

A história se passa no nordeste do Brasil, onde um grupo de sertanejos famintos come farinha e bebe água na varanda de uma casa humilde. Enquanto isso, um grupo de soldados chega a Milagres, uma pequena cidade da caatinga. A tropa está lá para proteger de saques o armazém de alimentos de um comerciante local, que teme um levante do povo.

Outro clássico do cineasta disponível na plataforma é Os cafajestes. Este filme marcou época pela inovação na linguagem e o envolvimento em escândalos durante o ano de gravação, em 1962. Conhecido por exibir o primeiro nu frontal do cinema brasileiro, a narrativa transcorre entre as histórias de dois homens que vivem realidades totalmente opostas na cidade do Rio de Janeiro. Eles são Jandir, um malandro familiarizado com o submundo da noite carioca, e Vavá, um playboy da zona nobre, preocupado com a mesada e a fortuna da família. Inimigos do trabalho, eles se juntam para aplicar um golpe. Seu plano é fotografar Leda, a amante do tio rico de Vavá, em cenas comprometedoras e vender as imagens.

Documentários

Produção inédita sobre Ruy Guerra, o curta-documental Cinema de Guerra – o fora de quadro foi realizado por Diogo Oliveira, parceiro de trabalho do cineasta. Em três minutos de imagens, o filme capta as ideias do homenageado a respeito da linguagem audiovisual, em especial, a natureza do quadro e sua repercussão na imaginação do espectador.  Em um palco esfumaçado, Guerra empunha uma câmera e, a partir daí, teoriza a respeito do quadro cinematográfico. Para o diretor, a experiência do cinema acontece para além da imagem vista pelo espectador. O que está fora da tela é um espaço desconhecido, cheio de possibilidades.

A Itaú Cultural Play também inclui no catálogo O homem que matou John Wayne. Entre o documentário e a ficção, o filme é uma jornada poética através das ideias de Ruy Guerra, incluindo sua contribuição para a literatura, a música e o teatro. Realizado em 2015, pelos cineastas Bruno Laet e Diogo Oliveira, a produção é conduzida a partir de um encontro imaginário entre Guerra e o ator americano John Wayne. Com depoimentos de Chico Buarque, do escritor Gabriel García Marquez e do cineasta Werner Herzog, o filme viaja pelas ideias e os filmes do diretor, responsável por obras fundamentais do cinema brasileiro.

Podcast +70

No dia 16 de agosto, Ruy Guerra é personagem entrevistado do podcast +70, programa de entrevistas do Itaú Cultural que interpreta o Brasil por meio das histórias, reflexões e realizações de personalidades da música, literatura e cinema. 


Criada em 2015, em entrevistas com vídeo, a série reuniu depoimentos de diferentes personalidades do meio musical que têm mais de 70 anos. Elza Soares, Jair Rodrigues e Leci Brandão foram alguns dos convidados do programa que, agora, estreia em formato de podcast.


Com os bate-papos conduzidos por Edson Natale, gerente do Núcleo de Música da instituição, às segundas-feiras, serão apresentados 10 capítulos no total.  No dia 23 a entrevistada será a educadora Lydia Horélio. Fechando o mês, no dia 30, a conversar será com o jornalista e escritor pernambucano Raimundo Carrero.

Nesta estreia do podcast, Guerra, poeta, dramaturgo e compositor, além de diretor de cinema, como é mais conhecido, fala sobre sua vida em Moçambique, onde nasceu em 21 de agosto de 1931, de sua chegada ao Brasil e de sua vida no país. Ele comenta, ainda, o seu intercâmbio intelectual e artístico com brasileiros que resultou em produções reverenciadas há seis décadas pela crítica e pelos espectadores. O bate-papo fica disponível no site do Itaú Cultural www.itaucultural.org.br.

A Enciclopédia Itaú Cultural também tem um verbete sobre o diretor, em: https://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa4050/ruy-guerra

SERVIÇO:

Itaú Cultural Play

Mostra Ruy Guerra

13 de agosto de 2021

Em www.itauculturalplay.com.br

.

Os fuzis (1963)
Duração: 84 min

Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria)

.

Os cafajestes (1962)

Duração: 100 min

Classificação indicativa: 14 anos (drogas lícitas e nudez)

.

O homem que matou John Wayne (2015)

De Bruno Laet e Diogo Oliveira

Duração: 70 min

Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria, drogas lícitas e nudez)

Cinema de Guerra – o fora de quadro (2020)

De Diogo Oliveira

Duração: 3 min

Classificação indicativa: Livre

Sair da versão mobile