Site icon Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Brasil perde Paulo José e Tarcísio Meira em menos de 24h

Nos dias 11 e 12 de agosto de 2021, morreram dois grandes atores brasileiros: Paulo José e Tarcísio Meira, respectivamente.

Paulo José, de 84 anos, morreu vítima de uma pneumonia. O ator gaúcho de Bagé enfrentava o Parkinson desde 1993, e estava internado no Rio de Janeiro. Além de carreira inigualável na TV e no teatro, Paulo José estreou nos cinemas no filme O Padre e a Moça (1966), de Joaquim Pedro de Andrade, mesmo diretor que fez o clássico Macunaíma (1969). Entre seus últimos trabalhos estavam Quincas Berro D’água, de Sérgio Machado, e O Palhaço, de Selton Mello. Sua voz está no curta-metragem Ilha das Flores.

Tarcísio Meira morreu aos 85 anos em São Paulo, de Covid-19. O ator paulistano se eternizou como um dos maiores galãs da TV brasileira, sendo a novela “Orgulho e Paixão”, de 2018, sua última aparição. No cinema, Tarcísio Meira iniciou nas comédias Casinha Pequenina (1963), estrelada por Mazzaropi, e em Quelé do Pejeú, de Anselmo Duarte. Meira estrelou O Beijo no Asfalto (1980), de Bruno Barreto.

A morte de Tarcísio Meira é indicativo de como as vacinas funcionam de maneira coletiva de proteção, mas dependem de outras medidas para arrefecimento da pandemia, visto que nunca são 100% eficazes, especialmente em pessoas de idade mais avançada.

A morte destes grandes artistas representa uma perda inestimável à arte brasileira, e nos lembra a importância de valorizar a memória artística do país, bem como o fato de que grandes artistas são eternizados por aquilo que criam.

Sair da versão mobile