Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland)

Um dos animes que chegou este ano e trouxe uma premissa diferente e de grudar os olhos na tela é The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland).

Originado do mangá de mesmo nome, lançado em 2016, foi escrito por Kaiu Shirai e ilustrado por Posuka Demizu. Mas a história é tão sensacional que foi adaptado para uma versão anime em pouco tempo. Em janeiro de 2019 foi ao ar o primeiro episódio na Fuji TV.

Pois bem, devo confessar a dificuldade em contar a história, afinal, qualquer informação em falso é spoiler na certa. Só com essa frase já pode imaginar o tanto de plot twist temos só nos 12 episódios que compõe a primeira temporada do anime. (E a segunda já foi confirmada, ok? ok).

Tudo começa com um orfanato de crianças com seus, em média, de 2 a 10 anos. A Grace Field House é uma mansão com um grande gramado e enorme área verde. O que eu, particularmente, acho que demoraria uma eternidade para uma criança explorar.

Os personagens principais nesse primeiro momento são Emma, Norman e Ray, os três considerados acima da média em inteligência.

Todas as crianças tem aulas diariamente com testes para medir o nível e elencar quem são os melhores, tanto em estudos, como em atividades físicas. O mais curioso é que isso engloba pega-pega. Depois faz até sentido, mas enfim. Até aí, tudo bem.

Só que um dia, uma das crianças menores recebe a notícia de que foi adotada. No meio das despedidas e arrumação de mala, a menina, chamada Conny, deixa seu coelho de pelúcia para trás. Então, Emma e Norman vão atrás dela para entregar o bichinho.

Eles ultrapassam os limites que o orfanato impõe. Bom, você vai achar esse spoiler em qualquer texto sobre o anime, mas eu achei interessante assistir sem essa informação. Então aqui fica a seu critério. Vou deixar dois avisos, um de começo e outro para o final, combinado?

SPOILER

Os dois descobrem um caminhão e nada da Conny. Então, um deles se depara com uma poça e resolvem abrir o veículo. Eles encontram a menina morta. Ao ouvir barulhos se escondem com medo e descobrem que existem seres que comem humanos. E a mulher que cuida do orfanato e chamam de mãe, na verdade vende as crianças para eles.

Ou seja, a Grace Field House, na verdade é uma fazenda de seres humanos. As crianças inclusive têm tatuagens de números, como gado.

FIM DO SPOILER

Com tudo descoberto pelas crianças, o planejamento para uma fuga começa. Sem mais, porque aqui é um caminho traiçoeiro, qualquer passo em falso e pá! Spoiler.

A ideia é fantástica e a execução do enredo no anime é tão surpreendente quanto no mangá. Para quem quiser ir adiante mesmo depois de terminar a primeira temporada, os mangás tem mais volumes. #FicaADica 😉

Sair da versão mobile