Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

O destino e a consciência de suas ações em “A Garota que Conquistou o Tempo” (Toki wo Kakeru Shoujo)

Viagem no tempo sempre foi um impulso humano que a ciência tenta resolver. Apesar de muitos filmes, séries e jogos provarem que não é uma boa ideia desafiar o destino.

Mas quem não gostaria de dar um salto para trás na história e resolver algum problema, consertar algo ou então ganhar na loteria, não é? Pois pense muito bem antes de desejar isso, talvez depois de ver essa animação você mude de ideia.

A Garota que Conquistou o Tempo (Toki wo Kakeru Shoujo) é uma animação japonesa, que estreou em 2006. Foi baseada em um romance de 1967, escrito por Tsutsui Yasukata. Com uma narrativa delicada e envolvente, o longa mostra o cotidiano de uma estudante que está descobrindo como suas ações podem afetar no convívio com as pessoas a sua volta.

Na história, a menina chamada Makoto conquista a habilidade de voltar ao passado e refazer seus comportamentos como deseja. Basta realizar um grande salto ou correr veloz e se jogar para frente.

No começo, as mudanças que a menina faz parecem ser inofensivas, como desviar de um balde de água ou fugir da declaração amorosa de seu amigo. Mas com o mínimo de alterações na história, muita coisa se transforma.

Quando a menina desvia da água e acaba interferindo no destino de outra pessoa, uma cadeia de reações diferentes é formada.

Então, a escolha consciente de se desvencilhar daquele acontecimento se atira para qualquer lugar, como a água quando cai no chão. Isso afeta inclusive as pessoas pelas quais ela tem carinho.

Durante a história, Makoto passa por experiências de quase morte, tanto própria, quanto de seus amigos. Com isso, acaba se conscientizando de suas escolhas na hora de moldar o destino.

Quando ela descobre isso, já não consegue mais pensar em meios de fazer o bem, pois sempre que muda algo, outra coisa piora. Quando tenta voltar ao que era no começo, descobre que existe uma contagem de quantas vezes pode voltar ao passado. E o resto da história, só vendo.

Afinal, sem spoilers por aqui!

A Garota que Conquistou o Tempo foi dirigido por Mamoru Hosoda, animador em Yu Yu Hakusho, Sailor Moon e Dragon Ball Z. Também foi produzido pela maravilhosa Madhouse, responsável pelo anime de Nana, Death Note e Hunter x Hunter.

Sair da versão mobile