Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

#ConexãoSundance: The Lodge

5 filmes do festival de sundance para ficar de olho - The Lodge

#ConexãoSundance: Crítica e análise do filme The Lodge, estrelado por Alicia Silverstone.

A cobertura do Festival de Sundance 2019 será postada filme a filme, com resumos e críticas dos longas acompanhados pelo crítico Maurício Costa.

The Lodge

O crítico Maurício Costa conta que The Lodge faz parte da sessão da meia noite do festival. Quando o representante de Sundance apresentou The Lodge, ele disse que uma das coisas que ele mais gostou é saber que ele colocaria um pesadelo na cabeça de todo mundo para não sair das pessoas. Maurício, que viu Hereditário no ano passado e teve dificuldades para dormir, teve a mesma reação desta vez.

Segundo ele, as pessoas deveriam ver “Boa Noite, Mamãe”, filme anterior dos diretores de The Lodge. Neste filme especificamente, temos a história de duas crianças, filhas de pais separados. O pai tem uma namorada e a mãe não se conforma com o divórcio, e ocorre um evento trágico no início. Depois disso, as crianças vão para as montanhas com o pai e a madrasta no inverno. Depois de alguns dias o pai volta à cidade, e o filme se desenvolve quando a madrasta fica com as crianças.

Uma coisa que ele pode dizer sobre o filme: é assustador. Perturbador. A maneira como eles conseguem construir a tensão é inacreditável, sem usar trilha sonora alta para os sustos, por exemplo. Assim como tem as maquetes em Hereditário, aqui tem a casa de bonecas que a filha mais nova usa como forma de representar o que ela sente e pretende fazer. Isso dá uma representação da sequência dos fatos que vão ocorrer neste filme. Mas a sequência final é louca: o último ato é de deixar as pessoas grudadas na cadeira e tentando “desver”. The Lodge tem muita violência psicológica. Fora que o filme tem viradas muito bem colocadas no roteiro.

Depois de pensar, Maurício Costa chega à conclusão de que o filme é o que Shyamalan tenta fazer há muito tempo e não conseguiu. Não que os diretores tenham a pretensão de imitá-lo, mas é só uma maneira de entendermos o que é o longa.

The Lodge deve fazer barulho ao longo do ano, e vai ter mais repercussão do que “Boa Noite, Mamãe”. Até agora, o melhor filme do festival.

Nota: 5

Sinopse e ficha:

The Lodge / U.S.A., United Kingdom (Directors: Veronika Franz, Severin Fiala, Screenwriters: Sergio Casci, Veronika Franz, Severin Fiala, Producers: Simon Oakes, Aliza James, Aaron Ryder) — In this psychologically chilling slow burn, a young woman and her reticent new stepchildren find themselves isolated in the family’s remote winter cabin, locked away to dredge up the mysteries of her dark past and the losses that seem to haunt them all. Cast: Riley Keough, Jaeden Martell, Lia McHugh, Alicia Silverstone, Richard Armitage.

The Lodge / Estados Unidos, Reino Unido (Diretores: Veronika Franz, Severin Fiala, Roteiristas: Sergio Casci, Veronika Franz, Severin Fiala, Produtores: Simon Oakes, Aliza James, Aaron Ryder) — Nesta trama psicologicamente lenta, uma mulher e seus enteados novos ainda reservados se veem isolados na remota casa da família. Trancados, eles vão cavar os mistérios de seu passado obscuro e suas perdas, que continuam a assombrá-la. Elenco: Riley Keough, Jaeden Martell, Lia McHugh, Alicia Silverstone, Richard Armitage.

Participam da cobertura do Festival de Sundance 2019 os seguintes sites e canais: Razão:de:Aspecto, Cinem(ação), Getro.com.br, Wanna be Nerd e Correio Braziliense.

Sair da versão mobile