Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Ellen Degeneres – Relatable e importante

Ellen Degeneres Relatable

15 anos depois de seu último stand-up, Ellen Degeneres volta ao palco para fazer stand-up em seu novo show Relatable, da Netflix. A comediante faz o que sempre soube com naturalidade, mas a importância da apresentadora vai muito além.

Para quem não acompanha Ellen Degeneres há muito tempo, ela pode se resumir em “uma apresentadora de talk-show de muito sucesso” e isso é verdade. Porém o papel dela não é e nunca foi só esse. Ellen Degeneres foi uma das primeiras atrizes a sair do armário na década de 90, pagando um preço alto por isso.

A saída do armário que custou

No começo de tudo, Ellen tinha um sitcom homônico da ABC que estreiou em 1994 e encerrou em 1998. “Coincidentemente” pouco tempo após a comediante sair na capa da revista TIME com a chamada “Sim, sou gay.”

A saída do armário da Ellen marcou muito uma geração televisiva. Ela foi “congelada” e ficou 3 anos sem conseguir voltar para a televisão. A atriz que contracenava com Ellen como sua namorada, Laura Dern, apesar de ser heterossexual, ficou 2 anos sem conseguir novos trabalhos.

Após esse período, em 2000, Ellen voltou aos palcos com seu stand-up The Beginning, produzido pela HBO e, para mim, seu melhor stand-up até hoje, falando justamente da sua experiência ao sair do armário e como a partir daquele momento ela se tornará uma bandeira para a comunidade LGBT, tudo isso regado a muito de seu humor rápido e sagaz.

Ellen Degeneres representa para Hollywood a quebra de alguns paradigmas ao se firmar como uma pessoa verdadeira a si mesma e a sua audiência.

Ela fez isso em seus stand-ups mencionados acima, tornou a fazer isso em seu stand-up Here and Nowem 2003, seu último stand-up antes de Relatable. Ela fez isso ao estrelar o comando de seu talk show mesmo quando “ninguém queria ver uma lésbica na televisão à tarde.”

Representatividade e reconhecimento

Gravado em Seattle, Relatable traz risadas durante sua hora de duração, para quem gosta do tipo de humor da Ellen Degeneres. Durante a apresentação, ela faz piadas com a dança, episódios cotidianos e, claro, sobre ser lésbica. “A propósito, eu ainda sou gay.“, diz Ellen ao público durante o especial da Netflix.

Ser verdadeira foi o que tornou Ellem em uma das apresentadoras mais amadas dos Estados Unidos e apesar do sucesso que tem comandando o talk-show mais premiado na história do Daytime Emmy, a mulher de 60 anos de idade engraçada retornar ao palco, 15 anos depois, mostra que sabe o papel que representou durante sua carreira e divide com a plateia o quando ainda é “relatable”.

Afinal, ao compartilhar o que pensa e o que acontece em sua vida, por mais distante que seja do que acontece na nossa, a mensagem é clara como ela mesma coloca:


“Todos queremos nos sentir bem sobre nós mesmos e com orgulho do que somos.”

Sair da versão mobile