Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Moose – Durst e Travolta almejando o topo

Estamos vivendo um crescente surgimento de Diretores, desde anônimos conquistando essa saudosa posição à atores que migram para esta outra função de comandar. Um curioso caso de deslocamento veio por parte de Fred Durst, vocalista da Banda Limp Bizkit, dono do próprio selo musical – a Flawless Records – e que entre uma polêmica ou outra acabou tentando e alcançando alguns papéis para atuar por aí.

Fred Durst já fez participações na Minissérie Revelations contracenando com Bill Pullman e Natascha McElhone, fez também um episódio na espetacular série House ao lado de Hugh Laurie e no ano seguinte estrelou População 436Depois disso voltou a focar na música e em arrumar confusão. Sim, enquanto a banda cada vez mais crescia com o seu som diferenciado, de um humor dramático, ao som de DJ, guitarras pesadas e rimas, ele parecia que tinha como esporte a intriga, como por exemplo querer sair na mão com o rapper Eminem e seu ex-grupo o D12, tendo até uma música de ”retaliação” por parte deles voltado a sua pessoa. Ofender os fãs do Slipknot e arrumar confusão não só com eles mas com os integrantes e ser odiado musicalmente por um dos guitarristas mais consagrados no Mundo, Zakk Wylde do Black Label Society.

Com uma banda controversa aos gêneros normais e conservadores e um espirito meio intenso, sempre

instigando a violência entre os fãs, como no famigerado Woodstock de 1999, onde acabou liderando uma horda a se espancarem, fazendo o evento perder o controle e ficar marcado na história, e em uma outra ocasião, onde uma de suas fãs chegou a ser pisoteada pela baderna, Durst fez a sua estréia como diretor 2 anos depois do seu último trabalho como ator.

Em 2008 dirigiu a comédia dramática The Longshots – estrelado por Ice Cube e a Keke Palmer – que relata uma história real, da primeira garota a competir um torneio de futebol, onde tem uma nota de 5,2 no IMDb, no ano seguinte, conquistou uma nota melhor, um 6,6 com o Longa A Educação de Charlie Banks – protagonizado por Jesse Eisenberg junto a Sebastian Stan e Eva Amurri – onde acompanhamos a vida de um Universitário que reencontra o seu agressor nos tempos de colégio e tem que readaptar a sua atual vida social.

Filmes que talvez não chamem tanta atenção ou que escondem um pouco a pessoa que é, um cara que explora fortemente a sexualidade na maioria de seus clipes e ofende muitas vezes gratuitamente outros músicos ao subir no palco, como na vez que fez um discurso contra o ego do vocalista do Creed. Mas talvez está máscara venha a cair em seu próximo filme, sim, Fred Durst que não lança nada a anos, voltou e aparentemente voltou não só pelo amor ao Cinema mas com outra história verídica sobre a sua própria pessoa. Desta vez optando por um tom muito mais pesado e verdadeiramente com o seu DNA. Conheceremos Moose.

A cerca de um mês saia a notícia das filmagens deste novo Longa, e parte de sua sinopse, onde teremos a ótica de um fã doente por seu ídolo, que faz loucuras de uma forma lunática para ter o que quer. Moose é baseado em fatos reais, de um perseguidor que por anos ”conviveu” com Durst por onde ele ia, até que começou virar caso de polícia. O Roteiro muito intimo e real, também tem a mão de Durst que contou com a ajuda de Dave Bekerman, estreante na função.

Alguns detalhes foram alterados da realidade, a vítima não será um músico e sim um ator de filmes de ação. E o ator que interpretará este ”ator” fica por conta de Devon Sawa – que fez Filmes como o primeiro Premonição e agora está vivendo de Séries como Nikita Hawaii Five-0. Junto ao elenco temos Ana Golja e James Paxton. Depois do vocalista que mais usa boné na história da música escolher Eisenberg e Cube, a sua aposta para ser a estrela e protagonista desta obra, veio a ser o querido por muitos, John Travolta – de Embalos de Sábado a Noite e o ímpar Pulp Fiction – mas o que ninguém esperava era por isso:

 

John Travolta está irreconhecível, e dizem no set que não é só visualmente mas também na sua entrega ao papel. Realmente se tornou um fanático, um verdadeiro e perigoso maníaco. A foto foi publicada na madrugada de ontem e impressionou a todos.

Mas também, como a internet não perdoa, começaram a nascer as montagens e piadas em comparação ao Simple Jack, filme do personagem do Ben Stiler dentro do filme Trovão Tropical.

A verdade que fica é, que desta vez teremos um Longa realmente com a personalidade perturbada de Fred Durst, com uma pegada muito mais aterrorizadora, violenta e com um personagem que tem tudo para destacar novamente o talento – muitas vezes criticado – de John Travolta.

 

Com as Filmagens ainda rolando no Alabama e sem data de lançamento, ficamos no aguardo.

Ansiosos.

Sair da versão mobile