Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Veja o trailer de “Jonas”, filme que chega no Festival do Rio

No primeiro longa de Lô Politi, diretora que ficou famosa na publicidade, Jonas é um misto de drama e thriller – um drama de amor sobre uma cama de thriller. Com produção da Mastershot, o filme conta a história de Jonas (Jesuíta Barbosa), um garoto que é filho da empregada e sempre foi apaixonado pela filha da patroa, Branca (Laura Neiva). Os dois cresceram juntos, muito próximos, mas o abismo social vai se fazendo presente e intransponível à medida que eles vão crescendo. O filme se vale do momento que eles se reencontram já quase adultos, e o amor de Jonas reaparece. Nesse contexto, sem querer, ele acaba cometendo um crime e precisa lidar com as consequências, sendo levado a sequestrar Branca e a escondê-la dentro do carro alegórico da escola de samba do bairro, a baleia, durante o carnaval. No elenco também estão Ana Cecília Costa, João Fábio Cabral, Chay Suede e o cantor Criolo, além dos rappers Karol Conká e Rincón Sapiência.

Além de dirigir, Lô Politi assina o roteiro. A ideia do filme surgiu quando, todo ano, ao passar pelo estacionamento de carros alegóricos do sambódromo, via um cenário surreal no meio da Marginal Tietê, em São Paulo. O encantamento com todos os carros estacionados lá, uma mancha colorida e imponente no meio da cidade cinza a fez produzir o roteiro.

Filmado totalmente em locações, entre o bairro da Vila Madalena e o sambódromo, o longa teve como dificuldade principal o fato de ter sido rodado durante o período do carnaval. “Foi uma filmagem bem difícil, uma logística complicada, mas valeu a pena, o filme transpira São Paulo o tempo todo, é super urbano, ultra paulistano”, conta a diretora.

Sair da versão mobile