Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Brasil, Argentina e Venezuela se destacam no Festival de Veneza

Entre os principais vencedores do Festival de Veneza 2015 (2 a 12 de setembro), destacaram-se importantes filmes da América do Sul. Talvez seja influência do atual presidente do júri do festival, o mexicano Alfonso Cuarón, ou talvez reflexo das tramas sociais destes países.

Entre os principais vencedores, estão “Desde allá”, longa venezuelano do diretor estreante Lorenzo Vigas; a cinebiografia “El Clan”, coprodução Argentina-Espanha do diretor argentino Pablo Trapero; e os brasileiros “Boi Neon” e “Mate-me Por Favor”.

Em “Desde allá”, o tema da homossexualidade é abordado com a história de um homem de meia idade que tenta se relacionar com jovens nas ruas de Caracas. O argentino “El Clan” conta a trama real da gangue mais famosa da Argentina, os Puccio, que aturaram como uma família de mafiosos na década de 1980, liderados pelo pai Arquímedes (Guillermo Francella).

Entre os filmes brasileiros, “Boi Neon” traz uma trama mostra a vida de vaquejadas do vaqueiro Iremar (Juliano Cazarré) e seu grupo, que leva a vida na estrada dentro de um caminhão, quando o protagonista começa a desejar fazer outra coisa da vida: trabalhar com a confecção de roupas. No elenco do filme de Gabriel Mascaro, estão também Maeve Jinkins e Vinícius de Oliveira.

“Mate-me Por Favor” é um suspense que se passa na Barra da Tijuca, no Rio, onde uma série de assassinatos começa a mudar a rotina de Bia, de 15 anos, e seu irmão mais velho.

 

Confira a lista completa de vencedores do Festival de Veneza:

LEÃO DE OURO
Desde Allá

GRANDE PRÊMIO DO JÚRI
Anomalisa

MELHOR DIRETOR
Pablo Trapero (El Clan)

MELHOR ATOR
Fabrice Luchini (L’Hermine)

MELHOR ATRIZ
Valeria Golino (Per Amor Vostro)

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
Abluka

PRÊMIO MARCELLO MASTROIANNI DE REVELAÇÃO
Abraham Attah (Beasts of No Nation)

MELHOR FILME – MOSTRA ORIZZONTI
Free in Deed

MELHOR DIRETOR – MOSTRA ORIZZONTI
Jake Mahaffy (The Childhood of a Leader)

MELHOR ATOR – MOSTRA ORIZZONTI
Dominique Lebornein (Tempête)

PRÊMIO DO JÚRI – MOSTRA ORIZZONTI
Boi Neón

MELHOR CURTA-METRAGEM – MOSTRA ORIZZONTI
Belladonna, de Dubravka Turic

Sair da versão mobile