Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Xeque-Mate (“Lucky Number Slevin”)

filmes-3803-cartazes-3638    Como todos sabem, gosto muito de cinema. Mas existe uma coisa que me dá tédio em cinemas… especialmente em estreias de blockbusters em grandes cinemas superpopulosos: a fila. É muito ruim! Aquela fila faz curvas e curvas… umas 6 ou 7… e no Shopping D. Pedro em Campinas, quando a fila chega até a saída de emergência… argh!!! É neste momento que puxo conversa com estranhos. Basta falar sobre os clássicos que não tem erro: “O Poderoso Chefão“, os filmes do “Kubrick” (apesar de eu só falar mal da maioria deles), “Senhor dos Anéis“… é fácil puxar papo na fila do cinema.

Mas eu sempre tenho uma carta na manga… um filme que pouca gente conhece e que é um bom filme. Não é um filme excelente, é claro. Nem é um clássico… mas é um filme que você não se arrepende em assistir uma vez, pois assistir a segunda vez é algo não tão agradável… O filme é “Xeque-Mate” (“Luck Number Slevin” de 2006).

Descobri este filme da seguinte forma: um dia, eu e um casal de amigos, estávamos meio entediados e fomos ao cinema para assistir um filme. Qualquer filme. Não havia blockbusters, nem grandes estréias naquele dia… mas achamos um filme que tinha os seguintes atores:  Bruce Willis, Morgan Freeman, Sir Ben Kingsley, Lucy Liu e um tal de Josh Hartnett… (além de Stanley Tucci, o apresentador Caesar Flickerman da série “Jogos Vorazes“). Só os 4 primeiros nomes, juntos, já é suficiente para assistir este filme, apesar de ser Josh Hartnett o ator principal.

E acredite, é um filme bom. Não assista com muitas expectativas, afinal, este não é um filme famoso… (se fosse um filme excelente, hoje, 8 anos depois do lançamento, muita gente já teria falado nele, especialmente aqui no Cinem(ação). Mas é um filme surpreendente, e acredito que você irá gostar de assistir. Vale a retirada dele na locadora… mas não se esqueça: dá para assistir ele apenas uma vez, pois a segunda você já entende tudo e o filme fica sem graça. Falo por experiência própria.

Então, se um dia destes você encontrar alguém na fila do cinema que fale sobre o filme “Xeque-Mate” (“Lucky Number Slevin”, ou ainda o nome em português de Portugal que é mais adequado ao filme: “Há dias de azar…”), provavelmente esta pessoa sou eu, ou algum leitor do site Cinem(ação). Agora se esta pessoa for muito atraente para você, e se você estiver livre e sem compromissos… você ganhou o dia, pois certamente terá muito o que conversar com esta pessoa, que geralmente é o mais difícil. Lembrando, é claro, que eu sou compromissado (deixa eu escrever esta observação antes que eu apanhe em casa…)!

Segue o trailer do filme:

http://youtu.be/30EeGDiI7MA

Sair da versão mobile