Ícone do site Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Saiu a primeira arte-conceitual do live-action de BioShock

Muitos fãs tinham o sonho e o desejo de ver o jogo BioShock nos cinemas, então o artista conceitual, Scott Patton, revelou um modelo que ele tinha criado em 2008 para o filme, porém agora a arte foi revelada para um filme que dificilmente chegará aos cinemas.

A história principal do jogo BioShock se passa em 1960, onde controlamos Jack, um homem que sofre um acidente de avião que cai no oceano, junto a um terminal batisférico que leva à cidade subaquática de Rapture. Construída pelo magnata Andrew Ryan, a cidade tinha como objectivo inicial ser uma utopia isolada, mas a descoberta do ADAM, um plasmídeo que dá poderes sobre-humanos, fez com que a cidade entrasse em declínio turbulento. Jack tenta encontrar uma maneira de escapar, lutando contra enormes quantidades de inimigos obcecados por ADAM, como os mortíferos Big Daddies.

A ideia do filme é que ele fosse dirigido por Gore Verbinski, conhecido por “Piratas do Caribe” e “Rango”, mas a produção do filme não sobreviveu as questões orçamentais, isto porque o estúdio não queria gastar cerca de US$ 200 milhões em uma adaptação de videogame, que acabaria tendo censura 18 anos.

Não sabemos se um dia, alguém terá “culhões” para fazer o filme, mas já podemos degusta-lo a partir destas artes:

 

Sair da versão mobile