Cinem(ação): filmes, podcasts, críticas e tudo sobre cinema

Dicas de filmes: sequência para ver no feriado

Nada como um belo feriado a cair em uma Quinta-feira. Com a “emenda” da Sexta e o fim de semana, muitos ficam quatro dias sem ter que trabalhar ou estudar. Com as temperaturas mais amenas do outono, a ideia de assistir a filmes em casa é ainda mais convidativa.

O Cinem(ação) traz ideias de 7 filmes em sequência para serem assistidos ao longo de quatro dias.

Tudo Acontece em Elizabethtown: comece por um filme leve, despretensioso, mas que tem certa profundidade ou emoção. Entre uma infelicidade e outra, o filme é acalentador, e termina causando um sorriso no espectador. Comédia romântica que fala mais de família que outra coisa.

Diários de Motocicleta: depois de algo leve, nada como assistir a um filme que faz pensar. O filme de Walter Salles com Gael García Bernal é um grande Road Movie, e no primeiro filme você já vai ter assistido um pedacinho de “Road movie” que o primeiro filme exibe no final.

Bicho de Sete Cabeças: Depois de ver um filme cujo diretor é brasileiro, nada melhor que entrar no clima nacional e assistir a um dos mais densos dramas do cinema nacional recente. Rodrigo Santoro se consagrou nesse filme de Laís Bodanzky.

Linha de Passe: Já que o clima é verde-amarelo, nada como continuar com um drama emocionante e lindo, também de Walter Salles, mas desta vez com muito futebol e periferia.

Réquiem para um sonho: O fim de semana atinge o máximo de emoção, sentimentos aflorados e cenas pesadas. O filme de Darren Arronofsky é denso, violento e intenso. Drogas e sexo mostram a degradação humana. E depois de ver a linda atuação de Sandra Corveloni em Linha de Passe, aqui você vê Ellen Burstyn na melhor atuação de sua vida.

Sexo, Amor e Traição: Volte a relaxar. Nada de cenas pesadas, densidade dramática ou intensidade de emoções. Com o filme de Jorge Fernando você curte Malu Mader, Murilo Benício e elenco global em uma comédia despretensiosa.

Speed Racer: O último filme do feriadão tem que ter muita ação para não tirar o foco. Fique com a melhor adaptação de anime (animação japonesa) já feita para o cinema – embora isso não seja difícil, haja visto as bizarrices que andaram produzindo por aí. Velocidade, efeitos especiais e tudo bastante Hollywood, mas com um toque de Japão.

Sair da versão mobile