Indic(ação) #67: Emoção à flor da pele

Indic(ação) #67: Emoção à flor da pele

Este é aquele episódio que vamos expor a emoção de cada um dos nossos participantes. Conheça filmes que vão te tocar.

Sabe aquele filme que você assiste e que mexe com você de uma maneira única? Ele vem com uma carga de emoção pronta para você, e o nó na garganta é só uma consequência de algo que já desenhado ao longo do filme.

Pois é, essa emoção é o tema que conduz nosso Indic(ação) número sessenta e sete. Vamos fazer uma lista com 3 filmes que tocaram nossos apresentadores, Guilherme, Alexandre e Bruno.

São dicas de filmes muito pessoais e particulares, por isso, não deixe de ouvir nosso episódio e deixar aquele comentário com a lista de filmes que te emocionam, e que certamente te trouxeram alguma reflexão sobre a vida.

Download | iTunes | Feed

Críticas, elogios, sugestões para indicacao@cinemacao.com ou no facebook.com/podindicacao ou ainda pelo twitter.com/pod_indicacao

Este Podcast foi editado por: ISSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Jorge Melges

    Um filme que assisti em 2011 e me emocionou muito foi “Temple Grandin”. Um filme desses feito para a TV mas muito honesto. Tem a Claire Danes (Homeland, Romeo+Juliet) como protagonista, Conta a historia de Temple Gardin uma cientista autista que se tornou referencia mundial no manejo de gado de forma mais humanitaria. Foi um desses filmes que eu assisit por que ia comecar na hora que eu sentei no sofa e acabou sendo uma surpresa muito boa. No final do filme tive que ser amparado pela minha esposa de tanto que eu chorava :). Talvez um pouco por ter de sido logo depois de minha filha ter nascido e ter um discurso comovente no filme, ou talvez por que eu tenha um coracao mole mesmo…