Crítica: Fragmentado

Crítica: Fragmentado

Fragmentado é a volta de M. Night Shyamalan aos filmes excelentes…

Ficha Técnica:
Direção e roteiro: M. Night Shyamalan
Elenco: James McAvoy, Anya Taylor-Joy, Haley Lu Richardson, Jessica Sula
Nacionalidade e lançamento: EUA, 2016 (23 de março de 2017 no Brasil)

Sinopse: Três garotas são seqüestradas por um homem e logo descobrem que ele tem múltiplas personalidades e que elas estão sendo preparadas para a chegada de uma besta terrível.

Dificilmente encontramos um diretor com uma carreira constante de apenas bons filmes, mas nenhum deles tem uma tão instável quanto o diretor indiano M. Night Shayamalan, que já nos apresentou filmes excelentes no começo de sua carreira, trouxe outras bombas sofríveis e agora vem com um dos melhores filmes de suspense dos últimos anos.

Fragmentado nos apresenta uma história de suspense e mistério de tirar o fôlego, no filme três jovens são raptadas por um homem e que logo se mostra ter múltiplas personalidades, o que deixa a tensão ainda maior.

O diretor de Fragmentado já havia trabalhado com filmes desse gênero de suspense até o ultimo segundo com filmes como O Sexto Sentido, Sinais e A Vila, este último com um final decepcionante. Aqui ele divide a narrativa em três arcos diferentes, o que está acontecendo no cárcere das garotas, o consultório médico da psiquiatra e flashbacks da vida da personagem feminina principal.

O trabalho de um ator/atriz em sua essência é dar vida e interpretar personagens, nesse aspecto o ator James McAvoy (X-Men: Apocalipse) é um espetáculo em tela, sendo que tem desde já a minha torcida para uma vaga de melhor ator nas grandes premiações do cinema no ano que vêm. Ele interpreta Kevin, um homem que sofre de TDI (transtorno dissociativo de identidade), tendo ao todo 23 identidades diferentes.

Em Fragmentado somos apresentados apenas a 5 identidades,e o trabalho do ator é tão rico que nós conseguimos ver apenas no olhar do ator e em sua postura quando ele transita entre a identidade de Hedwig (um menininho de 9 anos) para Patricia (uma mulher maldosa que não mede esforços para conseguir seus objetivos).

O elenco feminino também está bem, com um especial destaque para Anya Taylor-Joy (A Bruxa) de apenas 20 anos, e que consegue transmitir para a tela que sua personagem  Casey Cooke, realmente é uma garota com um passado sombrio, no qual vamos conhecendo aos poucos durante a projeção.

Outro ponto positivo é que mesmo que Casey e as outras duas garotas Claire (Haley Lu Richardson) e Marcia (Jessica Lu), por motivos dentro da história acabem ficando com algumas de suas roupas intimas a mostra, isso nunca é filmado de uma forma sexualizada (não há closes na bunda ou no peito), e serve apenas para mostrar a sua vulnerabilidade e o TOC por limpeza de Dennys (uma das personalidades de Kevin).

Este tipo de filme de cárcere está em alta, com bons exemplos o filme O Quarto de Jack e Rua Cloverfield, 10, mas realmente a história é muito interessante e o mistério te prende até o final.

Uma curiosidade é que o filme não apresenta o letreiro “baseado em fatos reais”e o marketing também não usou isso para “vender”o filme, mas saiba que sim o filme é baseado em um caso real. Na década de 70 três mulheres foram seqüestradas, torturadas e violentadas por um homem chamado Billy Milligan. Cada uma contou que foi seqüestrada por uma pessoa diferente. Quando foi preso o psiquiatra de Billy descobriu que ele possuía 24 personalidades distintas e que quando o crime ocorreu apenas duas delas estavam sob o controle do corpo, notaram a semelhança?

Fragmentado é um excelente filme que mostra que o diretor M. Night Shyamalan pode voltar as graças do grande público como era no começo de sua carreira, e ainda deu ao cinema um novo e inesquecível vilão.

Se quiser uma outra opinião leia também a crítica do nosso autor Lucas Albuquerque sobre o filme.

 

 

 

 

PS com spoiler abaixo:

A cena final do filme faz uma ligação com o filme Corpo Fechado, será que estamos encaminhando para um Shyamalanverse?

 

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário: