Podcast Cinem(ação) #219: A Bela e a Fera

Podcast Cinem(ação) #219: A Bela e a Fera

A Bela e a Fera vem batendo recordes, e nós resolvemos falar sobre a obra em live-action de 2017 em comparação com o desenho de 1991

Baseado na animação de 1991 lançada pela Disney, chega aos cinemas o mais novo blockbuster “para toda a família”: A Bela e a Fera. Dirigido por Bill Condon e estrelado por Emma Watson, o filme vem se baseando muito na nostalgia da maior parte do público, ainda que crie bons  momentos e outras polêmicas. O longa estreou no dia 16 de março no Brasil e já vem somando uma bilheteria altíssima, dessas que a Disney é mestre em fazer.

Rafael Arinelli, Daniel Cury e Tatá Snow, a “Lady Freak” do site Freak Pop, falam sobre todas as características positivas e negativas do filme, e discutem alguns pontos importantes do roteiro, as novidades e respostas que ele dá na nova versão, assim como todas as características perdidas na comparação com o desenho. Será que o novo filme é melhor? Qual a história original do conto ‘A Bela e a Fera’? Quais são as mensagens transmitidas pelo filme? E os efeitos digitais… valem a pena? Decidimos conversar sobre tudo isso e mais um pouco, em um papo leve e descontraído, cheio de brincadeiras. Então pegue a sua pipoca, coloque o fone de ouvido, aumente o volume e tenha um ótimo podcast!

Download | iTunes | Feed

> 04m37: Repercussão

> 19m04: Pauta Principal

> 1h31m12: Plano Detalhe

> 1h42m16: Encerramento & Erros de Gravação

Planos Detalhes:

Links do Podcast Cinem(ação):

Críticas, elogios, sugestões para contato@cinemacao.com ou no facebook.com/cinemacao ou ainda pelo twitter.com/cinemacao

Este Podcast foi editado por: !SSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • sdoreymenano (Sofia)

    Oi pessoal, tudo bem??

    Rafa, primeiro de tudo, como que vc não era fã de Harry Potter, meu amigo?? Como é possível isso?? Hahaha

    Abrindo parênteses (o nome da doença que o Dani falou no podcast é hipertricose também conhecida como​ síndrome de lobisomem).

    Quanto ao roteiro não ser criativo/inventivo eu sinceramente não me incomodei; a gente que tem a animação de 91 na memória afetiva não teve aquele “choque” se houvesse uma mudança brusca, não é? O simples fato das personagens da animação terem ganho vida já foi algo super mágico!! Os pontos extras acrescentados ao filme foram super legais por explicarem pontos para nós que adoramos a animação, porém concordo que algumas cenas foram inseridas, como a Tatá disse como uma jogada pra atrair as novas gerações/novo público, mas algumas totalmente desnecessárias.

    Aquela primeira cena em que a Bela aparece nos faz lembrar da animação de 91 de tão parecida que está a caracterização da personagem com a personagem da animação, que linda cena, foi uma emoção enorme!!

    Rafa, hahahaha, tive a mesma sensação, “Sound of Music/ Noviça Rebelde” referência pura a um dos grandes musicais da história.

    Fera sexy, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, chorei aqui com a descrição mas concordo, faltou o lado “selvagem” da fera

    O vestido amarelo ela usa naquele dia em que eles vão dançar e jantar, mas qdo a Fera mostra o espelho que mostra quem a pessoa quer ver, e ela vê o pai em perigo, a Fera fala pra ela ir salvar o pai e levar o espelho pra se ela quiser vê-lo.

    Eu sou apaixonada pela Disney, amei o filme de verdade, não sou especialista como vcs pra falar de pontos técnicos, fiquei cantando as músicas baixinho no cinema, chorei, me emocionei, ri, e fiquei com vontade de rever a animação.

    Eu daria no mínimo nota 4, saí super emocionada, feliz e nostálgica do cinema.

    Beijos a todos vocês

  • Kamilla Rosa

    Cara… to começando hoje a ouvir os podcats daqui… vc não curte HP, quase fechei a tela, maaaaaas lembrei que devo respeitar as opiniões alheias! kkkkk
    Achei ótimo o programa!

  • Amanda Aparecida

    Fala galera do Cineação!

    Eu pessoalmente gostei muito do cast ter trazido uma voz feminina porque os personagens da história influenciaram de formas diferentes meninos e meninas.
    Assim ambos personagens Bela e Hermione são muito importantes para a cultura pop, mas eu confesso que no meu coração a Bela tem um significado maior por ter feito parte da minha infancia, enquanto que Harry Potter eu começei a ver com mais idade.

    A Emma Watson e o Dan Stevens, foram muito bem em seus papeis, a dinâmica entre os dois protagonista ficou boa no geral e ótima nas cenas em que os personagens discutem. Pessoalmente eu queria que tivessem deixado a voz da Emma Watson (nossa eterna Hermione) mais natural nas sequencias musicais, me pareceu que durante as musicas as vozes principalmente dela, mas a Fera tambem, tiveram as vozes digitalizadas, mas isso não atrapalha em nada o filme.

    Um elenco com grandes nomes, que garantiu não só boas atuações, mas também novas perspectivas sobre os personagens. Ewan McGregor como o Lumiere ficou bom e divertido, confesso que esperava mais da interação entre o personagem de e Ewan McGregor do de Ian McKellen, que interpreta o metódico relógio, que deveria ter tido mais espaço.

    Emma Thompson graciosa como sempre, Luke Evans foi muito bem principalmente nas sequencias musicais, a dupla com Josh Gad foi muito boa. Kevin Kline que interpreta o pai da bela, conseguio dar novos ares ao personagem que teve mudanças do clássico animado para esse novo filme.

    Outro personagem que se destaca é o Maurice interpretado por Josh Gad, o personagem na verdade é uma completa surpresa porque na animação de 1991, não temos muita informação sobre o personagem e neste filme ele é muito bem desenvolvido. Esse personagem causou no caso uma polêmica porque é um personagem homossexual, o que não atrapalha em nada e de fato é um dos fatores que justifica suas motivações.

    Dentro do filme é um dos personagens mais completos e que tem seu ponto de virada, não só o personagem é divertido como Josh Gad entrega uma interpretação muito interessante e divertida.

    A Disney vem tentando se inovar dentro de suas produções, mesmo sendo adaptações de suas animações indiscutivelmente consagradas, mas mesmo tendo gostado muito do filme, um pensamento não deixa minha cabeça.

    Como todo filme (ate os da Marvel) sofrem porque é impossível agradar à gregos e troianos ao mesmo tempo, esse filme corria muito o risco de não agradar ninguém porque para os conservadores (eu me incluo nessa categoria) se mudassem algo iriamos reclamar, já se fizessem exatamente igual, os inovadores iriam reclamar que não tem nada de diferente.

    Esse filme respeita muito do clássico, com sequencias e falas exatas, belíssimos figurinos que remetem a animação, mas traz como novidade o desenvolvimento de personagens e novas informações sobre os protagonistas, ampliando a história. Alem disso também traz novas canções, afinal não podemos isso é muito importante para um musical.

    A trilha sonora eu não tenho palavras para descrever… De verdade as canções antigas me geraram um sentimento nostálgico intenso e as novas canções me emocionaram.

    É visualmente um filme lindo, com grande direção de arte e com um fotografia interessante e bem trabalhada, a essência do filme de 1991 da Disney esta presente, eu recomendaria de verdade uma sala XD ou com bom som porque afinal o ponto mais marcante é a trilha sonora.

    Eu daria 4 estrelas e meia, só porque mudaram alguns trechos da letra das musicas na versão dublada! Eu vi das duas formas dublada e legendado e é um filme que facilmente irei assistir novamente.

    Ótimo cast de novo!!
    PS: estou atrasada com os casts mais logo coloco em dia!

  • Amanda Aparecida

    esqueci de comentar antes + mesmo a trilha sonora de A Bela a Fera ser surpreendente a musica de dor da fera me tirou do filme, foi o único momento porque ate mesmo as cenas de desenvolvimento dos personagens que não existiam na animação tinham um propósito
    Pessoalmente enquanto a Fera cantava eu lembrei do filme Os Miseráveis porque a musica estava ali só para expressar a dor da Fera de deixar a Bela ir, mas isso podia ter sido feito com mais atuação ao invés de uma musica

  • Henrique

    Gostei muito de ter meu email lido. E mais ainda de somar ao programa através de uma critica construtiva. Não se preocupe Rafael, não vou demorar mais dois anos para escrever novamente!!! Reforço aqui o convite para conhecerem o liketourcast
    http://www.liketour.com.br/