Passageiros (Passengers)

Passageiros (Passengers)

passageiros-001bImagine você homem (ou mulher homossexual) em um encontro romântico com Jennifer Lawrence (nossa eterna “Katniss Everdeen” de “Jogos Mortais”). Admita: você estaria controlando seus nervos, mas a felicidade fluiria pelo seu corpo. Chris Pratt (o sempre “Senhor das Estrelas” de “Guardiões da Galáxia“) conseguiu este feito (veja um dos trailers abaixo). Ou conseguirá este efeito… É difícil usar o tempo verbal em um trailer de filme que está para sair com atores que já gravaram o filme… Enfim…

O tema deste artigo é o filme “Passageiros” (Passengers – 2016 – Não confundir com filme Inglês homônimo estrelado por Anne Hathaway de 2008) com estréia no Brasil em 5 de janeiro, e nos E.U.A. estréia em 21 de dezembro, portanto é um filme concorrente ao próximo Oscar. Mas… Será?

A sinopse encontrada sobre o filme foi: “Durante uma viagem de rotina no espaço, dois passageiros são despertados 90 anos antes do tempo programado, por causa de um mal funcionamento de suas cabines. Sozinhos, Jim (Chris Pratt) e Aurora (Jennifer Lawrence) começam a estreitar o seu relacionamento. Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo.”

passageirosParece um filme bom para se assistir, mas a sinopse não anima. A não ser que o roteiro seja genial e o trailer não mostre isto. Mas parece um programa “ok” para as férias da faculdade (não parece ser um filme família) já que não tem classificação etária no Brasil, e nos E.U.A. ele é PG-13 (para maiores de 13 anos). Tem um elenco até interessante, além dos dois já mencionados, “Passageiros” tem no elenco Michael Sheen (não, ele não é parente do louco Charlie Sheen) e Laurence Fishburne (sim, ainda estou decidindo qual pílula tomar em Matrix). Mas agora, dizer que ele pode concorrer ao Oscar… Talvez em alguma categoria técnica, pois a fotografia e os efeitos visuais parecem muito bem feitos. No mais… Enfim… vamos ver o desempenho dos atores (especialmente de Jennifer Lawrence) e a campanha que a Sony fará para este filme.

Segue abaixo alguns trailers legendados outros e um dublado. Pode escolher!

 

 

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Rayssa Dalben

    Na Colômbia já estreou, vi essa semana e ainda bem que o ingresso foi bem barato. Filme bem ruim e as participações que teriam capacidade para salvá-lo foram muito mal aproveitadas, acaba sendo constrangedor. Filme claramente todo feito em volta dos atores principais, apostando numa tal química e carisma deles, mas algo não decolou. As atuações são medianas, a história é descartável e superficial, o roteiro tem problemas de desenvolvimento e ritmo (na real, a ideia toda do filme é bem ridícula e não tem muito como remediar), e você sai com a sensação de que não é nada do que parecia ser, dados o orçamento e a publicidade em torno do filme. A única coisa incontestável é a parte técnica, os efeitos visuais e sonoros são muito bons. Pena tanto recurso foda desperdiçado numa história que conceitualmente é tão aquém. Infelizmente, é mais uma espécie de romance/drama de ficção espacial mamão com açúcar do que qualquer outra coisa. E olha que adoro romance mamão com açúçar, mas este foi decepcionante. Muito hype por nada.

    • Daniel Lemos Cury

      excelente, Rayssa! Obrigado pelo comentário! Fique de olho que logo teremos uma crítica do filme por aqui. 🙂