Entrevista com Tiago Belotti, diretor da Capital dos Mortos e crítico de cinema

Entrevista com Tiago Belotti, diretor da Capital dos Mortos e crítico de cinema

Tiago Belotti, nascido em SP erradicado em Brasília há alguns anos, produziu alguns curtas e tem como carro chefe dois longas: o Capital dos Mortos (2008) e o Capital dos Mortos 2: mundo morto (2015). Este segundo está em temporada de festivais e sendo exibido gratuitamente em alguns estados do país. 

Belotti além de diretor é crítico e tem um canal no Youtube com mais de 80 mil inscritos, o Meus 2 Centavos. Nele, Tiago traz críticas, top 10, fala de teoria cinematográfica, entre outras atrações. Tudo com uma linguagem acessível e ao mesmo tempo muito analítica. Vale a pena conferir.

Fiz uma rápida entrevista com ele destacando os trabalhos como diretor e crítico. Nela Tiago fala sobre as inspirações, dificuldades e projetos futuros:

Capital dos Mortos 2 mundo-morto

Sabendo das dificuldades em se produzir cinema independente no Brasil por que você quis entrar nessa?

Não foi uma decisão motivada pelas perspectivas que a carreira de cineasta oferece no Brasil. Foi mais uma mistura de diversão com a necessidade de colocar minhas ideias em prática. Sempre amei cinema, então a vontade de fazer curtas (e eventualmente longas) aconteceu naturalmente.

Da jornada do Capital dos Mortos 1 (lançado em 2008) até o Capital dos Mortos 2: mundo morto (de 2015) o que você aprendeu como diretor que conseguiu colocar em prática no segundo longa?

O primeiro filme foi uma aula de cinema. Movimentação de câmera; como valorizar os pontos fortes dos atores e minimizar os pontos fracos; princípios de iluminação, som, maquiagem; como filmar a noite; como contornar problemas de orçamento… foram três anos de puro aprendizado.

Quais são as tuas referências como diretor. Em quem você se inspirou para realizar os teus trabalhos?

George Romero, Wes Craven, John Carpenter, Tobe Hooper, Sam Raimi e Kevin Smith.

O que mais você se orgulhou ao ver o longa pronto?

Na época do primeiro filme, foi um grande alívio mais que qualquer outro sentimento. Foi extremamente desgastante fazer aquele filme, pensei em desistir dezenas de vezes. O grande orgulho foi ter conseguido ir até o fim. Já em relação à parte 2, fico orgulhoso da evolução técnica. O filme é muito superior ao primeiro, o que me deixa motivado como cineasta, pois não sei trabalhar se não noto progresso no que estou fazendo.

O Capital dos Mortos 2 já foi exibido em alguns estados do país. Como tem sido a recepção? Era o que você esperava?

Foram poucas exibições, é difícil ter real noção do que as pessoas realmente acham do filme. De uma forma geral, a recepção foi positiva. Estou satisfeito com as primeiras críticas, mas o filme precisa ser visto por muito mais gente para que eu realmente possa mensurar as impressões que ele deixou.

 

A tua percepção como crítico influenciou na tua direção?

Sim, principalmente em relação ao ritmo. O segundo filme tem um passo vagaroso, com poucos diálogos. Devido a isso, foi feita uma escolha consciente para deixa-lo curto. Em 2007 eu provavelmente não teria essa sensibilidade, e teria inserido um monte de gore e rock para deixar o filme mais “dinâmico” e “empolgante”.

Tiago DVDs site

Você pretende lançar alguma produção (curta ou longa) diretamente no Youtube? Será que não poderia ser uma simbiose interessante?

Há vários curtas meus no canal [vocês podem conferir por exemplo o 3 minutos] , é a plataforma ideal para esse tipo de produção. Este ano quero fazer pelo menos mais dois curtas, e ambos serão divulgados no youtube. Já os longas eu não sei, ainda não decidi o que fazer em relação à distribuição.

Quais são os projetos como diretor para os próximos tempos? Você já declarou que pretende trabalhar outros gêneros também, é isso mesmo?

Tenho seis roteiros prontos, todos longas. Um slasher, três dramas, uma comédia e um mistério. Por enquanto estão na gaveta.

Para realizá-los, investimento continua sendo o principal problema? Com as campanhas de financiamento coletivo na internet será que hoje esse caminho não está um pouco menos dificultoso?

Continua difícil. As pessoas não gostam de dar dinheiro para nada, isso é um fato. Hoje não cogito fazer mais um longa sem orçamento, não tenho tempo nem energia para continuar trabalhando assim. Com 100 mil reais, eu encarava mais um longa, mas campanha nenhuma de financiamento coletivo arrecadaria isso.

Capital dos Mortos

Aproveitando para falarmos um pouco mais do Meus Dois Centavos. Em agosto do ano passado ele estava na casa dos 45 mil inscritos e hoje já tem mais de 80 mil. Fala um pouco sobre esse sucesso.

Depende do ponto de vista. Meu lado emocional fica impressionado com esse número, mas meu lado pragmático não considera o canal um sucesso. Ele está crescendo num bom ritmo, 80 mil pessoas é muita coisa, mas em nível de “sucesso de youtube”, é pouco expressivo.

Quais são os vídeos do teu canal que você recomenda para os que ainda não te conhecem?

Os vídeos Top 10  dão uma boa base para minhas impressões gerais sobre certos gêneros. Entre as críticas individuais, acho interessante começar pelos extremos. Gosto dos vídeos sobre os filmes 50 Tons de Cinza, Deuses do Egito, Laranja Mecânica, Mad Max: Fury Road, e Spotlight.

Tiago Belotti_Mad MAx

Alguma mensagem final para os fãs do Tiago crítico e para os admiradores do Belotti diretor?

Para os fãs do meu trabalho no canal, agradeço a audiência, e digo que continuarei empenhado em produzir críticas que entretenham e informem ao mesmo tempo. Aos fãs do meu trabalho como diretor, digo que acredito estar a dois ou três projetos de alcançar o meu ápice. O melhor ainda está por vir…

[Nota: vale o destaque que foi uma honra entrevistá-lo. O Tiago foi minha inspiração para começar a escrever e se hoje estou aqui devo muito ao trabalho dele]

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Os comentários estão fechados.