Podcast Cinem(ação) #139: Jurassic World

Podcast Cinem(ação) #139: Jurassic World

Ressuscitando a franquia criada por Steven Spielberg em 1992, surge nos cinemas o novo “Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros”. O filme é cheio de coisas legais, mas será que é perfeito? Rafael Arinelli, Henrique Rizatto e Daniel Cury conversam com Gustavo Guimarães, do Podcrastinadores, sobre tudo o que este filme traz de novidade… e de homenagem ao clássico!

Download | iTunes | Feed

> 06m44: Repercussão

> 18m29: Pauta Principal

> 1h51m21: Encerramento & Erros de Gravação

[Tweet “Primeiro tivemos um parque, depois a cidade, voltamos para a ilha e agora temos um MUNDO! Welcome to Jurassic World!”]

Referências Citadas:

Contribua:

descola-org
Links do Podcast Cinem(ação):

Críticas, elogios, sugestões para contato@cinemacao.com ou no facebook.com/cinemacao ou ainda pelo twitter.com/cinemacao

Este Podcast foi editado por: !SSOaí Design Estratégico

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • @queirozzzzzzzzz

    Eu gosto muito do Cinem(ação), mas que desanimo hein, vocês estão parecendo o moleque do boné que diz para a galera da globo-esfera: Boa Viagem. Que isso gente?! Um blockbuster de qualidade, pô. Quanto a indagação do bombardeio de filmes de monstro. JW é superior a Godzilla, e bota superioridade nisso, os pés de altura não compensa a ruindade daquele filme, e quanto Pacific Rim, é o Jaspion com orçamento bilionário, é mais fantasioso, apesar de muito bem feito do que um filme sobre criaturas que já habitaram esse planeta, que voltar a ter vida pela ciência e que encontram a possibilidade de criar híbridos para ficarem “mais interessantes”.

    Gostei do moleque vintage, acho que é criação, defendendo aqui, talvez ele tenha sido criado ala anos 80, criança que brinca sabe, diferente do mais velho apático (como são os adolescentes hoje em dia), e com a fuça no celular, que não sabe paquerar e é trollado pelo mais novo, por ficar só olhando para as garotas.

    O D’onofrio, as ideias dele poderiam ser uma boa ponta para uma continuação, e o tal plano dele, poderia ser um setor secreto do “Park” para justificar a presença de carnívoros, pois depois do primeiro (ignorando o II e III), querer carnívoros naquele Park é uma baita idiotice e criar um mais perigoso do que o T-Rex, bota maluquice nisso. Mas, aí a gente lembra, porque ainda existe montanha russa? O medo é um produto de venda.

    Outros detalhes melhor não comentar, evitando os spoilers aqui, digo que certos pontos concordo com vocês, como o fato de quem ninguém está entediado com o Park, e os momentos que mais se divertem é com os vegetarianos, não esquecendo claro, o Crock que aparece no trailer(aliais que final previsível, né?), e outros acho que vocês estão com muito rigor com o filme(a camuflagem foi a serviço da cena, pelo amor de Deus!!). Sabe aquele relaxamento ao ver Vingadores? Vale aqui. .

    E é duro admitir que os carros do George Miller são mais rápidos que os Raptors do Jurassic World.

    VALEU CINEM(AÇÃO)

    • @queirozzzzzzzzz

      p.s. E até no JW conseguiram encontram brecha para discussões sobre diferenças de gênero sexual, É DOSE!!!! 😛

      • Daniel Lemos Cury

        Fala Queiroz! Acho que a gente destacou os problemas do filme, mas no fim das contas gostamos dele, sim. Eu dei 3 estrelas e o resto, ainda mais.
        Não posso falar por todos, mas eu procuro ser “chato” com os problemas do filme porque acho que isso nos ajuda a compreender o cinema um pouco melhor.
        Mas é claro que, na hora de ver o filme, a gente relaxa e se diverte, assim como nos Vingadores.
        Abraço!

  • Fala galera do cinemação, ótimo cast!
    Acho que o que eu mais achei interessante nesse novo filme da franquia é que finalmente o parque esta realmente aberto e funcionando. O parque ficou muito grande e com atrações muito interessantes.
    Embora exibido em 3D o filme não tem muitas cenas, mas possui boas cenas. Durante uma perseguição de velociraptores tem uma cena que utiliza o estilo em primeira pessoa que parece utilizar a câmera GoPro que ficou muito boa.
    Em matéria de direção com certeza Colin Trevorrow teve grande ajuda de Steven Spielberg, a fotografia do filme e posicionamento de câmera são muito semelhantes ao 1º filme.
    A trilha sonora clássica se manteve presente durante todo o filme, Faço menção honrosa para Bryce Dallas Howard que estava correndo no meio da mata de salto alto.
    Falando de luta de dinossauro com dinossauro, deve-se fazer uma menção honrosa as sequencias de ataque de dinossauros, o filme é cheio de sequencias emocionantes e proporciona vários sustos nos espectadores.
    O filme tem boas mortes, mas sem dar spoillers uma pessoa em particular merecia uma morte grandiosa e épica, como a cena do T-Rex comendo o cara na privada que se tornou uma das cenas mais icônicas da franquia. Sútil foi a morte do indiano que eu não esperava.
    Continuem o bom trabalho e gostei muito do crossover entre vocês e o Podcrastinadores
    PS: Fiquei um tempo sem comentar + ouvi todos os cast só não tive tempo

    • Daniel Lemos Cury

      Amanda, desculpa a demora em responder…
      Acho que os posicionamentos de câmera do Colin Trevorrow são jjustamente parte da homenagem que o filme é…
      E vamos tentar fazer mais crossovers! rsrs

  • Ueliquen Breno

    Olá turma do cinemação. Ótimo cast, gostei. Curto o trabalho de vocês e sempre estou de olho nas novidades do site. Confesso que me segurei para não ouvir esse cast antes de ver o filme e hoje, finalmente assisti. Bom, eu não sou crítico, longe disso, só um viciado em filmes e por isso dou minha simples opinião. Eu gostei do Jurassic world. É um filme pipoca, divertido e até que fim conseguimos ver o park aberto ao público. Entretanto, tem algumas partes que realmente precisa ligar o “foda-se”, tipo, como pode uma pessoa correr pela selva, fugindo do Indominus Rex e depois do T-Rex, segurando um sinalizador e ainda usando um salto daquele? Bryce Dallas Howard fez o papel de mulher Maravilha. Haha!! Além disso, também não comprei a ideia de que “dinossauros não são mais interessantes, temos que inovar, criar novos dinossauros”. O ator principal é bom, fez o seu papel na medida do possível. Não senti emoção na personagem de Judy Greer, achei forçada a cena em que ela estava conversando com Claire ao telefone sobre os filhos e começou a chorar. O filme é uma mistura de referências, continuação e homenagem ao Jurassic Park. E que tal dizer o Mosassauro, comedor de tubarões, seja uma referência a “Tubarão” de Spielberg? Bom, eu achei. Enfim, mesmo com um final previsível, compensa assistir o filme. É divertido e com uma trilha sonora clássica de arrepiar. Gostei.

    • Daniel Lemos Cury

      Ueliquen, valeu pelo comentário!
      Sim, o tubarão é justamente uma referência ao mosntro do Spielberg, e funciona tambem como uma metáfora para o fato de que os filmes de monstros precisam sempre de criaturas cada vez mais assustadoras.
      Mas ainda assim, filmes são feitos de personagens humanos, né?
      Abs!