10 Coisas que você não sabia sobre Fernanda Montenegro

10 Coisas que você não sabia sobre Fernanda Montenegro

Há poucos dias, no aniversário da cidade do Rio de Janeiro, a atriz Fernanda Montenegro foi condecorada com uma medalha de honra por bons serviços prestados ao município. Quem entregou a medalha foi, mais que o prefeito da cidade, a presidenta da república.

Fernanda é, seguramente, a maior atriz que existe hoje no Brasil. Não apenas por ser uma grande personalidade do teatro e do cinema, mas também por ser uma das mais premiadas e valorizadas no mundo todo.

Mas será que você sabe tudo sobre ela? Confira abaixo 10 fatos importantes sobre nossa a única atriz brasileira a concorrer ao Oscar:

FernandaMontenegro_DilmaRousseff

10- Nome verdadeiro: Nascida Arlette Pinheiro Esteves da Silva, hoje ela se chama Arlette Pinheiro Esteves Torres, pois mudou seu nome após o casamento. A jovem Arlette iniciava a vida artística na TV Tupi quando pediram que escolhesse um nome mais forte, já que Arlette era tido como algo muito comum. No início do seu relacionamento com Fernando Torres, demorou a contar o verdadeiro nome para o futuro marido. Foi por isso que ele quis que a filha se chamasse Fernanda, pois alguém precisaria “ter o nome verdadeiro” de Fernanda na família, segundo o ator.

09- Casório: Fernanda Montenegro casou-se virgem aos 23 anos. Na época, não tinha dinheiro para comprar um vestido, e teve que usar o de sua amiga – e importante atriz – Eva Todor.

08- Primeiro filme: o primeiro longa metragem da carreira de Fernanda Montenegro foi “A Falecida”, drama de 1965 baseado na peça de Nelson Rodrigues. No filme, Fernanda contracenou com Paulo Gracindo e Nelson Xavier, e deu vida a uma personagem obcecada pela morte. O longa está disponível na internet!

FernandaMontenegro_ElesNaoUsamBlackTie

07- Falando em Nelson Rodrigues: o grande dramaturgo brasileiro foi amigo de Fernanda, e escreveu três peças especialmente para ela: “Beijo no asfalto”, de 1960; “Toda nudez será castigada”, de 1965; e “A serpente”, de 1978. No entanto, ela só conseguiu fazer a primeira peça. Fernandona era uma moça muito ocupada!

FernandaMontenegro_Oscar199906- Negando pedidos: entre os filmes que Fernanda precisou declinar por conflito de agenda, está o importantíssimo “Terra em Transe”. O filme de 1967, clássico de Glauber Rocha, seria uma oportunidade para Fernanda atuar com Paulo Autran… mas ela só iria atuar com o lendário ator na novela “Guerra dos Sexos”. Os atores nunca mais viriam a contracenar.

05- “The Dark Horse”: em 1999, Fernanda deu uma entrevista muito bem humorada ao apresentador David Letterman, para falar sobre sua indicação ao Oscar pelo filme Central do Brasil. No final, ela afirmou que era o “dark horse”, expressão equivalente para “Azarão” em português. Foi curioso, já que algumas semanas depois, em uma competição com Cate Blanchett e Meryl Streep, a vencedora da estatueta seria a “Zebra” Gwyneth Paltrow.

04- Ditadura: ser uma atriz de teatro durante a Ditadura Militar não foi nada fácil para Fernanda. Além das fortes censuras aos textos, nos quais a atriz chegou a ser proibida de falar palavrões, ela também sofreu um atentado, no qual uma bala quase atingiu Fernando Torres, seguido de ameaça de morte para que não encenassem a peça, o que obrigou o teatro a reforçar a segurança do local.

03- Pouco conservadora: a atriz tem se mostrado bastante liberal em seus pensamentos e posicionamentos. Além de ter se declarado a favor da descriminalização do aborto, da legalização das drogas e da criminalização da homofobia, Fernanda Montenegro gosta de ser enfrentada pelas gerações mais jovens de atores, e não gosta que eles aceitem tudo que os mais velhos dizem. Segundo a atriz, “cada geração tem que trazer uma contundência de propostas e de coragem. Pode até respeitar e tal, mas tem que saber dizer: ‘Aquilo ali eu não quero fazer. Quero seguir outros caminhos'”.

FernandaMontenegro_CentraldoBrasil

02- Tem que segurar o boneco: Fernanda declarou, em entrevista ao canal Adorocinema, que no Brasil a sua indicação ao Oscar não é valorizado. Segundo ela, o título de “Nominee” (indicado) é forte internacionalmente, mas no Brasil é bastante fraco e não resulta em nada, já que o brasileiro só valoriza quando se é o primeiro colocado.

01- Quem não tem Oscar vai de Emmy. Fernanda Montenegro foi a primeira atriz latinoamericana a ganhar um Emmy, o maior prêmio da TV americana, em 2013. Foi graças ao trabalho no telefilme “Doce de Mãe”, exibido como especial de fim de ano da Globo, em 2012. O projeto se desdobrou, em 2014, como a minissérie de mesmo nome.

FernandaMontenegro_jovem

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

  • Miranda

    Adorei!
    Só não entendi por que falar que a Fernanda casou virgem… Pra que expôr essa parte da vida sexual dela,se o importante é o que ela fez? Sla acho que já passamos dessa fase, se fosse um texto sobre algum homem ator, duvido que falariam “Tony Ramos casou virgem aos 32 anos…”