Home Críticas 2 Claquetes Crítica: O Vingador do Futuro (2012)

Em 1990, Arnold Schwarzenegger junto com o diretor Paul Verhoeven, trouxeram um filme de ação que combinava em sua essência uma nova experiência para o público, pois trazia, além do astro musculoso, todo um conceito de futurismo, de humor e de efeitos especiais que, para a época, levaram o público ao delírio.

Em 2012, Len Wiseman foi convidado para dirigir o remake do filme O Vingador do Futuro, dessa vez com Colin Farrell, Kate Beckinsale, Jessica Biel e Bryan Cranston no cerne da história. Nesta nova versão, a história é basicamente a mesma, Doug Quaid (Colin Farrell) é simples trabalhador de uma fábrica que esta desiludido com sua vida e que sofre com constantes pesadelos. Cansado e desiludido, Doug procura a companhia Recall, que oferece o serviço de inserir memórias na mente das pessoas. Porém, antes de começas o experimento, algo da errado e ele começa a suspeitar que é um espião. Sem saber de que lado está, Quaid se vê no meio do conflito entre os estados de Euromerica e New Shanghai.

O novo filme do Vingador do Futuro deixa muito a desejar, trata-se de um filme com ótimos efeitos visuais e que tem um ganho significativo este aspecto, porém o filme é muito fraco principalmente com seus atores. Nesta nova empreitada Colin Farrell, apesar de bom ator, não consegue convencer no papel de protagonista, e ainda sim, deixa a desejar na sua interpretação. O filme acaba sofrendo muito por ser um remake de um filme que foi muito iconico, e seu lançamento a meio a tantos efeitos especiais e histórias bem construídas, acabou deixando um vácuo em meio as recentes produções lançadas.

O Vingador do Futuro é um filme de ação, ponto. O glamour do primeiro filme também estava na história, pois tinha esse aspecto até filosófico da briga entre os estados, e o conceito de quem é certo e quem esta errado, e em meio a esse conflito, emocional, ético e legal, estava um agente que não sabia para que lado trabalhar. No novo Vingador, a história já se repete, com a diferença que o filme perdeu a surpresa, a graça da história acabou se esvaindo. Assim, vemos muitas cenas de ação, luta, correria, e muito folego para os personagens, que não param 1 minuto se quer.

O primeiro filme continua sendo um ícone para o cinema, com um dos maiores atores de ação de todos os tempos nele, o segundo filme, é apenas uma homenagem para nos entreter. Se você for ao cinema assistir ao Vingador do Futuro, vá relaxado e tranquilo, pois é um filme que servirá para lhe ajudar a não pensar em nada, e apenas curtir o cinema.

Trailer de O Vingador do Futuro:

Nota: 2 Claquetes

Comments

comments

CIN(ESTREIA)

0 279

Entre as principais estreias de amanhã (quinta-feira, dia 26) nos cinemas, todas são extremas em seus gêneros. Enquanto "Muppets 2 - Procurados e Amados"...
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: