Home Podcasts Podcast Cinem(ação) S01E02 – Homem-Aranha / Menos que Nada/ Na Estrada /...

Podcast Cinem(ação)!!!!

Neste episódio falamos sobre Homem-Aranha, Menos que Nada, Na Estrada, Woody Allen.

Além disso, apresentamos novos quadros como:
– Repercussão
– Frases
– Trilha Sonora

Faça o download do Podcast Cinem(ação) #02

  • http://gravatar.com/carlosestefan Carlos Estefan

    Rapaz, como amante de histórias e principalmente de histórias em quadrinhos, sou obrigado a discordar do que foi falado sobre o Espetacular Homem-Aranha…

    Há uma ENORME discrepância do universo dos quadrinhos. Apesar de entender que o filme foi baseado no universo Ultimate (releitura dos personagens clássicos nos dias atuais), Peter Parker nunca foi um cara “cool”. É aquele nerdão jogado de lado, que sofre bullying e que por isso acaba se tornando inconsequente quando se depara com super-poderes. E, após a morte de seu tio Ben, entende o que ele sempre lhe dizia: COM GRANDES PODERES, VEM GRANDES RESPONSABILIDADES. No novo filme, ele se torna um sujeito ainda MAIS arrogante e inconsequente, sedento por vingança.

    Sem contar o roteiro MUITO fraco. Explico: a começar que todas as “coincidências” que o herói se depara foram pra resolver os problemas que lhe foram apresentados. E isso não se faz num roteiro. Em momento algum tive a sensação de urgência necessária pra acreditar no herói. Alguns exemplos:
    – a cena dos guindastes (Sério mesmo? Todas as ruas?)
    – o antídoto milagroso criado em 8 minutos numa “máquina de café”
    – o pai de Gwen Stacy percebendo que “ainda existe o bem na humanidade” e resolvendo, sem motivo algum, ajudar o Homem-Aranha

    Herói de verdade sempre tem algum perrengue pra resolver, e consegue, através de merito PRÓPRIO, um jeito de sair daquela situação.

    Para mim, o filme deixou MUITO a desejar, e isso sim explica a bilheteria baixíssima. E nem vou me dar ao trabalho de comentar os “pais-agente-secretos”.

  • http://gravatar.com/crazyrubens Rubens Antunes

    Concordo em alguns aspectos com o comentário do Carlos mas não poderia deixar de destacar alguns pontos: a começar pela cena dos guindastes. Nos quadrinhos, uma cena como a dos guindastes poderia ser completamente plausível. Ok, isso é cinema, não a HQ mas, essa cena feita numa adaptação vinda da mesma, penso que basta viajarmos um pouco que dá pra comprar aquela ideia. Acredito que esse é o tipo certo de filme para se usar propostas como essa. Um filme de ação que seja totalmente voltado pra realidade, tornaria uma cena daquelas um tanto quanto galhofa mas, num filme em que conta a história de um garoto que se pendura em prédios usando um dispositivo que solta teias, a meu ver não foi algo gritante de se ver.
    Concordo quando o Carlos fala sobre o pai da Gwen que cá pra nós, teve um papel completamente contrário ao que muita gente esperava, pelo menos eu. Quanto mais (SPOILER) ter de aceitar ele morrer logo no primeiro filme.
    No mais, eu gostei do filme. O universo do Peter e da Gwen é muito mais aceitável do que o do Peter e Mary Jane na primeira franquia. Não me empolgou tanto quanto o primeiro Homem-Aranha o fez, anos atrás, mas isso não era foi surpresa. Em suma, dou nota 4/5.
    Parabéns pelo trabalho!

CIN(ESTREIA)

0 109

Enquanto chega aos cinemas a nova obra-prima de Richard Linklater, chega também mais uma adaptação de Nicholas Sparks. Confira as estreias de hoje (30)....
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: