Home Cinema Mundial Irã proíbe atrizes de se vestirem diferente fora do país

Como se não bastasse proibir filmes com frango, o Irã também tomou mais uma atitude nada democrática.

O procurador geral do Irã, Gholam Hossein Mohseni-Ejei, sem citar nomes, afirmou que as mulheres que viajarem para fora do país a fim de concorrer a prêmios, e não utilizarem a hijab (roupa islâmica para mulheres), serão banidas de sair do país novamente.

A atitude é certamente reflexo dos questionamentos recentes acerca da atriz Leila Hatami, do filme “A Separação”, que foi ao Festival de Cannes, onde apareceu vestindo um longo vestido e um pano cobrindo a cabeça, mas com o pescoço à mostra e maquiagem forte. Ela também foi criticada por “apertar a mão de homens”.

O pronunciamento apenas corrobora as atitudes extremas do governo do país, cujo cinema tem produzido filmes cada vez melhores. A atriz Fatameh Motamed-Arya foi proibida de sair do país logo após aparecer no Festival de Cannes de 2010 com as pernas à mostra. A atriz Golshifteh Farahani fez algo ainda maior: após voltar a poder sair do país, a atriz posou nua para a revista francesa Madame Le Figaro, como protesto contra o regime iraniano. Após isso, o governo iraniano anunciou que ela não é mais bem-vinda por lá, fazendo exatamente o oposto: proibindo-a de entrar no seu próprio país.

Fonte: The Telegraph

Comments

comments

  • max harvent

    Me perdoe o uso do termo mas………..o que o governo iraniano aplica em relação a sua política(sobretudo as mulheres)é uma bruta duma frescura;uma grande palhaçada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

CIN(ESTREIA)

0 508

Quem acha que após o período de férias de verão (no hemisfério norte) termina junto com as boas estreias, está muito enganado! Confira os...
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: