Cidade de Deus: 10 anos

Cidade de Deus: 10 anos

Divisor de águas no cinema nacional, o filme Cidade de Deus foi lançado há 10 anos nos cinemas do Brasil, e ainda serviu como alavanca para a carreira de muitos atores, ao selecionar diversas crianças e jovens das favelas de Cidade de Deus e do Vidigal, além de outros artistas que já tinham alguns trabalhos anteriores.

Os cineastas Cavi Borges (da série “Essa História Dava um Filme”) e Luciano Vidigal (“5x Favela – Agora por Nós Mesmos”) estão produzindo o documentário “Cidade de Deus – 10 anos depois”, no qual aparecerão os atores que participaram do filme. De acordo com os produtores do documentário, apenas dois dos atores selecionados pelo grupo “Nós do Morro” direcionaram suas vidas à criminalidade. O restante, se não se dedicou às artes, ao menos leva uma vida digna.

O documentário busca patrocínio para a finalização e deve ser apresentado entre 27 de Setembro e 11 de Outubro no Festival do Rio.

O Cinem(ação) lista abaixo alguns bons exemplos de atores que despontaram em Cidade de Deus e hoje seguem carreira no mundo artístico.

Alice Braga – em Cidade de Deus, ela viveu Angélica. Depois do filme, estrelou os nacionais “Cidade Baixa” e “O Cheiro do Ralo” e depois foi a Hollywood, onde já fez “O Ritual”, “Predadores”, “Eu sou a Lenda”, e muito mais.

Alexandre Rodrigues – protagonista do filme como Buscapé, e hoje vive carreira modesta de ator na Rede Globo. Entre um filme e outro, como “Cafundó” e “Proibido Proibir”, Alexandre Rodrigues participou de diversas novelas e séries, como “Antônia”, “Cabocla” e “Escrito nas Estrelas”.

Douglas Silva – depois de viver o famoso Dadinho criança, Douglas Silva ganhou diversos papéis também na Globo, onde atuou na série (derivada do filme) “Cidade dos Homens”, além de outras participações em séries e novelas.

Darlan Cunha – parceiro de Douglas Silva na série “Cidade dos Homens”, o Filé-Com-Fritas de “Cidade de Deus” protagonizou a excelente comédia “Meu Tio Matou um Cara” e faz parte do elenco da Globo, onde fez “Tempos Modernos”, “Caminho das Índias”, entre outros.

Michel Gomes – outro que protagonizou um grande filme nacional após participar de “Cidade de Deus” foi Michel Gomes, que foi o bandido “real” Sandro do Nascimento em “Última Parada 174”. Após algumas aparições na Rede Globo, foi para a Rede Record fazer a novela “Rebelde”.

Phellipe Haagensen – após viver o engraçado Bené no filme, o ator alternou variados trabalhos entre curtas (A Thousand Pardons), longas (Irmãos de Fé, Sonhos de Peixe) séries e novelas (Vidas Opostas, Casos e Acasos e Força Tarefa).

Jonathan Haagensen – irmão de Phellipe, Jonathan viveu Cabeleira, um dos membros do Trio Ternura em Cidade de Deus. Após o filme, fez diversos papeis na TV, além dos filmes “Noel – Poeta da Vila”, “Embarque Imediato” e “Bróder”. Também participou de um reality show.

Seu Jorge – embora já tivesse sua carreira no mundo da música, foi após viver o Mané Galinha que o artista também despontou como ator. Já participou de diversos filmes, como “A Vida Marinha de Steve Zissou”, “Casa de Areia”, “Tropa de Elite 2” e “Reis e Ratos”.

Roberta Rodrigues – após viver Berenice, a atriz conquistou o Brasil com a pinta que tem no nariz e já tem extenso currículo com filmes (Garrincha – Estrela Solitária, Desenrola, Se Nada Mais Der Certo), e diversas novelas e séries da Rede Globo (Insensato Coração, As Cariocas).

Thiago Martins – o Lampião de Cidade de Deus cresceu e se tornou uma dos mais famosos atores da nova geração na Rede Globo, com novelas e séries (Avenida Brasil, Insensato Coração). Além da TV, fez diversos filmes importantes como “Era uma vez…”, “5x Favela – Agora por nós mesmos” e “O Abismo Prateado”

Micael Borges – um dos “Caixa-Baixa” que aparecem no fim do filme se tornou até “disco de ouro” no mercado da música, já que, após alguns trabalhos na TV, o ator se tornou parte do grupo musical juvenil “Rebeldes”.

Leandro Firmino – “Dadinho é o caralho, meu nome agora é Zé Pequeno!”. Dono da frase mais famosa do cinema brasileiro, o ator “Leandro Firmino” atuou apenas em algumas pequenas participações na TV e em alguns filmes, como “O Homem que Desafiou o Diabo”, “Cafundó” e “Trair e Coçar é só Começar”.

Gostou? Dê um like e passe adiante!

Leia também:

Apoie o Cinem(ação): contribua com a cultura cinematografica!

  • Críticas cinematográficas
  • Mais de 6 horas de conteúdo inédito por semana
  • Podcasts semanais
  • Grupo no Facebook exclusivo para apoiadores
  • Acompanhamento das nossas conquistas com seu apoio

Abra a porta do armário! Deixe seu comentário:

Os comentários estão fechados.